Quando eu fui atropelada

Eu tinha na época 4 anos, mas me lembro bem daquele dia…


Na rua em que morava tinha uma grande ladeira e eu amava brincar lá com o meu velotrol (triciclo). Era só atravessar a rua, e eu tinha do outro lado o paraíso das crianças rsrsr.


Neste dia minha mãe estava conversando com uma amiga na porta da minha casa, quando eu e minha irmã tivemos a ideia de ir brincar para a rua. Depois de pegar o seu velotrol, minha irmã logo pediu a minha mãe para atravessa-la na rua, quando eu cheguei, uns minutos mais tarde, minha irmã já estava do outro lado, feliz da vida brincando.


Eu pedi a minha mãe umas mil vezes para me atravessar (rs), mas ela estava tão distraída na conversa que não sei se me ouviu.


Eu estava mais que desejosa para passar para o outro lado, eu tinha diante dos meus olhos tudo aquilo que eu queria, mas não podia chegar lá por uma simples barreira: a rua.


Então, eu olhei e olhei várias vezes a rua, estava meio indecisa de qual seria a melhor altura para atravessar. Foi então que tomei a decisão e atravessei, não me lembro bem, mas creio que havia um carro bem longe, mas eu achava que conseguia ir a tempo. Então peguei no meu velotrol e fui.


Mas não consegui, fui atropelada.


E quantas não são as vezes que isso acontece quando desistimos de esperar em Deus?


Vemos a bênção diante dos nossos olhos, pedimos, oramos, suplicamos a Deus… e nada!


Então você resolve ir por seus próprios métodos, pela força do seu braço e acaba sendo atropelado.


Jovens com a ansiedade para se casarem, com um desespero de ficarem sozinha resolvem ir a procura da pessoa certa e acabam com um casamento destruído… E assim por diante, a lista só cresce.


Talvez você não saiba o motivo da demora, você até já pensou e repensou na razão pela qual Deus não te abençoa de uma vez, mas você não encontra nada.


Eu também não sei o motivo, mas é melhor esperar do que ser atropelado, pois pior do que um atropelamento espiritual, é a morte espiritual.


Pense nisso!


Com fé, Glenda


Read More

Perfil de uma Perola

Dando continuação ao novo espaço "Perfil de uma Pérola".
Participe também e envie-nos o seu perfil,
 saiba como no final da mensagem.

Agora a minha vez rsrsrs


Nome: Alzira Antunes


Idade: 28


Local que reside: Portugal


Hobbies: Ouvir musica, ver filmes e series, passear, praticar desporto e claro, também escrever nos blogs :)


Frase preferida: "Deus não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende da nossa vontade e perseverança." Albert Einstein


Um defeito: Sou um pouco chata rsrsrs


Uma qualidade: Sou paciente


Lembranças: A minha viagem a Israel e o tempo que estive em Odivelas/Povoa de Sto Adrião.


Pessoa que admira: A minha mãe pela força e coragem com que lutou por mim. E tantos outros homens e mulheres de Deus que tem sido um exemplo para todos nós. Mas o principal, JESUS, a pessoa que mais admiro! *-* 


Há quanto tempo segue este blog: Desde o inicio


Em que o blog lhe tem edificado: Antes de seleccionar ou escrever uma mensagem, primeiramente ela tocou em mim. Tenho aprendido bastante e isso me tem edificado muito :)


Mensagem preferida do blog: uiiii, esta é dificil! Vendo todas as mensagens publicadas torna a escolha dificil (rsrsrs) Mas cá vai, A mensagem que mais me tocou foi "a história de Nick vujicic", e a melhor parabola "O Vestido Azul" e "Seja Feliz".




Meus blogs: http://perolasqueedificam.blogspot.com
 e http://perolasdauniversal.blogspot.com




Recadinho: Sinto-me lisongeada por fazer parte deste blog e poder contribuir com o meu melhor para edificar e ser edificada com o Perolas que edificam!
Que a cada dia possamos crescer em entendimento e em sonhos realizados! :)



Envie também o seu perfil juntamente com uma foto para o email perolasqueedificam@gmail.com
Read More

Vida Sentimental - Pregação Bp Guaracy

Muito forte esta pregação!!









Read More

Voe cada vez mais alto

Um jovem piloto experimentava um monomotor muito frágil, uma daquelas sucatas usadas na segunda guerra mundial, mas que ainda tinha condições de voar.

Ao levantar vôo, ouviu um ruído vindo debaixo de seu assento. Era um rato que roia uma das mangueiras que dava sustentação para o avião permanecer nas alturas. Preocupado, pensou em retornar ao aeroporto para se livrar do seu incômodo e perigoso passageiro, mas lembrou-se de que devido à altura o rato logo morreria sufocado.

Então voou cada vez mais alto e notou que os ruídos que estavam colocando em risco sua viagem tinham acabado, conseguindo assim fazer sua arrojada aventura ao redor do mundo, que era seu grande sonho...


Moral da história:

Se alguém ameaçá-lo, voe cada vez mais alto...


Se alguém criticá-lo, voe cada vez mais alto...


Se alguém tentar destruí-lo por inveja e fofocas, voe cada vez mais alto...


E por fim, se alguém cometer alguma injustiça com você, voe cada vez mais alto...



Sabe por quê? Ameaçadores, críticos, invejosos e injustos não resistem às grandes alturas.



Autor desconhecido
Read More

Maquiagem Simples e discreta para qualquer ocasião

Aqui vai um video para uma maquiagem simples e discreta :)


Read More

Como ser humilde?

Era uma vez um jovem. Ele sabia que, se se tornasse humilde, seria uma pessoa melhor, mais feliz e mais conectada a Deus. Um dia, esse jovem foi e perguntou a um velho sábio:

- Sábio, o que devo fazer para me tornar uma pessoa humilde?

- Se quiser realmente encontrar essa resposta, deve ir ao cemitério e criticar os mortos – disse-lhe o sábio.

Sem questionar, o jovem foi ao cemitério e pôs-se a criticar os mortos.

Depois, voltou à presença do sábio, que lhe disse:

- O que os mortos fizeram diante de suas críticas?

- Nada. Não aconteceu absolutamente nada enquanto eu os criticava – respondeu o jovem.

- Muito bom – disse o sábio. - Agora você deve voltar ao cemitério e elogiá-los bastante.

Novamente, seguindo a orientação do sábio, o jovem foi ao cemitério e passou várias horas elogiando os mortos.

Depois, voltou à presença do sábio, que lhe perguntou:
- O que os mortos fizeram diante de seus elogios?

- Nada. Não aconteceu absolutamente nada enquanto eu os elogiava – respondeu o jovem.


Então, o sábio disse-lhe:
- Se quiser ser um homem humilde, vai precisar aprender a reagir como os mortos reagiram aos elogios e às críticas que você lhes fez. Ou seja, deve manter-se indiferente perante elogios ou críticas, mantendo, porém, a capacidade de perceber a verdade que pode existir na crítica sem deixar que isso lhe traga sofrimento.
Read More

Cigarros são mais viciantes



O Comité Nacional para a Prevenção do Tabagismo (CNPT) espanhol revelou, recentemente, que tabaco tem mais 400 a 600 novas substâncias, o que faz com que seja mais viciante fumar hoje do que era há 40 anos atrás. “A nicotina pura é bastante menos viciante do que o tabaco vegetal”, explica o CNPT, organismo formado por profissionais de saúde e por sociedades científicas. Por isso é que é mais difícil deixar de fumar hoje, graças a estas transformações na composição dos cigarros.


Os derivados de amoníaco liquido, usados desde os anos 60, e a menta são exemplos de componentes que seriam inofensivos se usados isoladamente, mas que durante o processo de combustão, aumentam a dependência. Daí, o CNPT criticar a União Europeia por regulamentar apenas os níveis máximos de alcatrão, de nicotina e de monóxido.


Fonte: Jornal "Folha de Portugal", Edição de Domingo dia 22 de Agosto de 2010
Read More

A enchente

Em um ano de muitas tempestades, o nível do rio de uma pequena cidade subiu tanto que a água chegou a cobrir diversas casas. Nesse cenário, os bombeiros iam, de lancha, retirando pessoas das casas alagadas.

Um rapaz estava em cima do telhado de uma das casas, observando a água subir cada vez mais. Ao ver a situação em que ele se encontrava, os bombeiros se aproximaram com a lancha e pediram-lhe que saltasse:

- Venha, rapaz, entre na lancha! A sua casa em breve vai ser levada pela correnteza! Venha logo!

E o rapaz, que estava ajoelhado, orando, disse:

- Não, eu não vou. O Senhor vai me salvar... estou orando para isso!

Como havia muitas pessoas em perigo, os bombeiros foram resgatar outras vítimas. Então, um helicóptero, também do corpo de bombeiros, avistou o mesmo rapaz orando no telhado. Vendo que ele corria perigo, a equipe de resgate jogou a escada para que ele subisse e se livrasse do perigo. Mas, mais uma vez, o rapaz gritou:

- Não, eu não vou. O Senhor já vai me salvar...

Diante dessa resposta, esses bombeiros também foram resgatar outras vítimas, já que o rapaz continuava resistindo à ajuda.

De repente, a enxurrada levou a casa e, junto, o rapaz que se encontrava no telhado; ele morreu.

No céu, vendo que estava morto, o rapaz pediu para falar com Deus.

Levado à presença do Senhor, o rapaz perguntou-lhe, irritado:

- Senhor, me disseste que se eu tivesse uma fé do tamanho de um grão de mostarda eu poderia mover uma montanha... Minha fé era muito maior do que isso, Senhor, e me deixaste morrer! Mentiste para mim, Senhor!

E Deus lhe respondeu:

- Meu filho, eu é que estou aborrecido com você. Como é que pode?! Eu fiz a minha parte: mandei uma lancha, mandei até um helicóptero, mas você não fez a sua parte! Deveria ter aceitado a ajuda de um dos dois! Afinal, você queria o quê? Que eu tivesse descido lá pessoalmente para te salvar?


Read More

As Escolhas de Deus II

Porque Deus escolheu Jacó e não Esaú?




Segundo a bíblia, Deus falou para Rebeca, quando esta ainda carregava as crianças no ventre, “o mais velho servirá o mais moço” então Deus já havia escolhido Jacó desde o ventre de sua mãe, mas porquê? Pelo espírito guerreiro. Repare-se que ainda no ventre os irmãos lutavam e Esaú, nasceu primeiro, porém seu irmão o segurava pelo calcanhar.


Analisando a historia podíamos pensar mas Jacó era trapaceiro, não seria o bastante para Deus não o escolher? Repare-se que Deus não olha para o erro, pois Deus já sabe que nós somos falhos, mas Deus olha para o coração que lhe possa servir. Esaú sempre foi acomodado, chegando a vender o seu direito de primogenitura por um prato de lentilhas. Repare-se que Esaú nem ligou para esse seu acto, pois ele continuou a ser o primogénito, e Esaú sempre respondeu com o direito de primogenitura, provavelmente Esaú pensou, ninguém viu eu vender o direito de primogenitura para Jacó, mas Deus viu!


Deus escolheu Jacó pelo seu espírito guerreiro, que apesar de seus erros era determinado. Jacó era um revoltado, não aceitava a sua situação, e sempre lutou pelo que seu irmão nem dava importância. Esaú por sua vez, era acomodado, achou que o seu direito de primogenitura lhe daria tudo, portanto já havia conquistado tudo, sem nenhum esforço, não tinha mais nada o que lutar. Por isso Deus o rejeitou!


Não seja um acomodado, revolte-se com essa situação que você está vivendo e torne-se também um Escolhido de Deus!!


Lembre-se, o seu erro não importa para Deus, pois Ele é Poderoso para perdoar, Deus vê o seu coração!


Na Fé
Alzira
Read More

Quem decide por mim?

Um colunista conta uma estória em que acompanhava um amigo à uma banca de jornais.

O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas como retorno recebeu um tratamento rude e grosseiro. Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo do colunista sorriu polidamente e desejou um bom fim de semana ao jornaleiro.

Quando os dois amigos desciam pela rua, o colunista perguntou:

- Ele sempre te trata com tanta grosseria?

- Sim, infelizmente foi sempre assim...

- E você é sempre tão polido e amigável com ele?
- Sim, procuro ser.

- Por que você é tão educado, já que ele é tão inamistoso com você?

- Por que não quero que ele decida como eu devo agir.

Nós é que decidimos como devemos agir e reagir - não os outros!

Autor desconhecido

E na sua vida, quem tem decidido?
Read More

Porque Deus escolhe os fracos? - Espaço Pessoal



Muitas vezes eu me perguntei. Porque Deus me escolheu a mim? Meu irmão sempre foi melhor que eu, ele sempre foi mais inteligente, mais comunicativo, mais extrovertido, mais tudo do que eu. Ele sempre foi o preferido dos meus pais por todas as suas capacidades e energia. Já eu era muito fraca, muito escondida, muito medrosa, muito tímida aquela que ninguém via nada a não ser defeitos.


Quando Deus me chamou, eu meditando pensei “meu Deus porque me escolhes-te a mim se havia tantas outras pessoas que te poderiam ser mais úteis do que eu? Meu irmão sempre ganha no poder de argumentação e tudo, eu, porém, mal sei falar.”
Creio que foi assim que se sentiu Moisés quando Deus o chamou junto à sarça-ardente. Ele queria muito a libertação do seu povo. Mas ele próprio não acreditava nas suas capacidades.


Eu creio que a questão está no coração. Eu nunca fui perfeita, mas o meu coração achou graça aos olhos de Deus, Deus viu em mim algo que não viu no meu irmão, um coração temente e pronto a obedecer, apesar de ter sido rebelde e medrosa Deus sabia que o meu coração iria ser totalmente Dele, como agora é! E agora com o coração totalmente dependente de Deus eu sou forte, eu sou corajosa e até já consigo falar bem de tal forma que me surpreendo a mim mesma. Muitas vezes eu penso, se não fosse o Espirito de Deus dentro de mim eu jamais conseguiria fazer isto.


Deus ele podia usar qualquer pessoa, mas Ele nos escolheu a nós, Ele me escolheu a mim e a resposta à minha pergunta ela veio.


1 Coríntios 1:27
“Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes”


Na verdade Deus prefere usar os fracos para que estes reconheçam a mão de Deus nas suas vidas, pois aqueles que são fortes confiam na força do seu braço e com isso nunca vão se deixar ser usados por Deus, serão sempre orgulhosos e não aceitam se submeter. Já os fracos não tem em quem confiar, a partir do momento que se colocam à disposição de Deus, aí o próprio Deus o capacita com aquilo de que têm necessidade.


“Porque Deus não escolhe os capacitados, Ele capacita os escolhidos!”




Na fé!
Alzira
Read More

Perfil da Pérola

Este é o mais novo espaço aqui do blog, onde vocês poderão deixar o vosso perfil leitor, o Perfil da Pérola.



Para começar nós iremos deixar o nosso perfil, mas estamos esperando o de vocês!



Nome: Glenda Costa



Idade: 19



Local que reside: Portugal



Hobbies: Ler, passear, escrever nos blogs e ouvir música



Frase preferida: No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz. (Ayrton Senna)



Um defeito: Impaciência



Uma qualidade: Saber ouvir



Lembranças: Toda minha infância, a viagem a Israel eo tempo que vivi em Barcelona



Pessoa que admira: Bispo Edir Macedo e todas as pessoas que não abandonam a fé, mesmo tendo mil razões aparentes para fazer isso



Há quanto tempo segue este blog: Desde sempre (rs)



Em que o blog lhe tem edificado: Em muitas coisas, aprendo muito com todas as mensagens publicadas aqui em diversos aspectos da vida.



Mensagem preferida do blog: Muitas… Gosto do Teste de Confiança, da história de vida no Nick, a história do Porco e do Cavalo (são muitas rs)



Meus blogs: http://perolasqueedificam.blogspot.com e http://perolasdauniversal.blogspot.com



Recadinho: Tem sido um prazer muito grande participar neste blog, tanto como autora, tanto como leitora. E quero agradecer a participação de todos, principalmente da minha amiga Alzira (a co-autora deste blog), pois ela é um pérola indispensável para o Pérolas que Edificam.



Envie também o seu perfil juntamente com uma foto para perolasqueedificam@gmail.com

Estamos esperando!



Read More

Perseverança

Read More

Os Três Últimos Desejos de Alexandre, o Grande

Quando à beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus 3 últimos desejos:

-Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

-Que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas...); e

-Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões.

Alexandre explicou:
-Quero que os mais eminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.


Muitas são as pessoas gastam parte da sua vida em coisas que realmente não são importantes e esquecem das que realmente são. Não espere a morte chegar para se lembrar disso. Mais importante do que você tem, é quem você é e quais são as suas atitutes.

Read More

OPRAH WINFREY

Impressionante o testemunho desta mulher... Incrivel!!!
Desistir é a saida dos fracos! Insistir é a alternativa dos fortes!

Read More

Obreiros da IURD

Desligue a música no final da página :-)


Read More

Helen Berhane – Eritréia

Desligue a música no fim da página :-)


Read More

POSSIBILIDADE DE UMA CHUVA DE METEORO ATINGIR A TERRA EM 2011


O planeta Terra é bombardeado por meteoros 24 horas por dia, mas eles nem sempre são notados. Essas rochas são dos mais variados tamanhos. Recentemente, a queda de um meteorito no município de Varre-Sai, no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro, movimentou a cidade, que tem pouco mais de oito mil habitantes. Aproveitando o fato, a prefeitura local, numa tentativa de incentivar o turismo e os negócios da região, ofereceu recompensas para quem encontrasse fragmentos do objeto.



De acordo com o astrônomo do Observatório do Valongo e professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), Rundsthen Vasques de Nader, “a maior parte desses objetos não chega a tocar no solo do planeta porque normalmente são pequenos e pegam fogo ao entrar em contato com a atmosfera. Mas, mesmo entre os que caem, a maioria tem como destino o mar, simplesmente porque ¾ do planeta são formados por água”.



Segundo os comerciantes de Varre-Sai, a procura por fragmentos registrou um crescimento de 20% no movimento Das lojas e nos hotéis da cidade. “Os meteoritos têm dois tipos de valor: o científico, porque possuem um registro da formação do sistema solar (fósseis espaciais), sendo naturalmente importantes para estudos; e o de serem considerados pedras raras. Existem vários sites norte-americanos de pessoas que se intitulam ‘caçadores de meteoritos’. Certos tipos, muito raros, custam às vezes milhares de dólares, mesmo sendo um pedaço pequeno com poucos gramas”, avalia o professor da UFRJ.



Apesar deste bombardeio de milhares de fragmentos, os impactos de grandes pedaços são muito raros. “Por convenção, chamamos de asteroides os pedaços de rocha que circulam entre as órbitas de Marte e Júpiter. Na realidade, todos esses corpos podem ser chamados de meteoróides. Quando um desses objetos entra na atmosfera da Terra, recebe o nome de meteoro. Normalmente, acabam pegando fogo em razão da alta velocidade e o atrito (como se fosse um palito de fósforo sendo aceso) e se desintegram. Quando isso não acontece e este objeto atinge a superfície da Terra, recebe o nome de meteorito”, explica o astrônomo.



A Nasa, a agência espacial norte-americana, avalia a possibilidade de uma poderosa chuva de meteoros atingir o planeta no segundo semestre de 2011. Estão sendo feitos, inclusive, estudos para redirecionar a Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês).



Em 1985 e 1998, ocorreram duas chuvas de meteoros sobre o globo terrestre. Esses fenômenos não causaram problemas nos satélites que giravam em órbita da Terra. Já a ISS tem um sistema de proteção (escudo especial) contra ataques de rochas do espaço.



Autoridades aeronáuticas de vários países sempre estão em alerta, estudando o espaço sideral devido à possibilidade de um grande meteoro colidir com a Terra. “Atualmente, existe uma rede de varredura feita por vários satélites ao redor do planeta justamente para prever esses fenômenos. Mais de 300 mil rochas estão girando ao redor do Sol, numa órbita estável, entre os planetas Marte e Júpiter, no chamado ‘Cinturão de Asteroides’. Isso não impede que um mais excêntrico possa passar perto do globo terrestre”, diz o professor Rundsthen Vasques.



A maioria desses objetos é formada por ferro e silício, entre outros elementos. Eles têm várias classificações (ferrosos, rochosos, condritos, etc.). Normalmente, o meteorito recebe o nome da cidade ou localidade mais próxima de onde foi recuperado. O Brasil tem dezenas de corpos dessa natureza reconhecidos internacionalmente. O mais famoso é o de Bendengó, descoberto em 1874, no interior da Bahia, com 5,3 toneladas, atualmente em exposição no Museu Nacional do Rio de Janeiro.



A ciência que estuda esses astros é chamada “meteorítica” e ultimamente tem conquistado uma grande importância, principalmente em razão dos avanços tecnológicos e da ciência. O maior conhecido é o Hoba West, encontrado na Namíbia, com quase três metros de diâmetro e um peso de cerca de 60 toneladas. O maior em exibição é o Cabo York, que está no Museu de História Natural, em Nova Iorque, e pesa 30 toneladas.

Read More

Fazenda Nova Canaã



De todos os projetos sociais da Igreja Universal do Reino de Deus, que não são poucos, a Fazenda Nova Canaã, no município de Irecê, Bahia, é sem dúvida um dos mais ousados. Localizada em uma região que sofre com a seca e a fome, a fazenda, que tem mais de 500 hectares de extensão, pode ser considerada um oásis de numa terra castigada pelo sol.




Em 1999, assistindo ao programa Repórter Record, o bispo Macedo, assim como todo o País, se comoveu ao ver as imagens que revelavam o sofrimento do povo de Irecê, que já foi considerada a capital do feijão, e que agora padecia com a seca impiedosa que havia transformado o solo em infértil. Assim, surgiu a ideia de construir ali um espaço que pudesse levar a esperança de volta àquelas pessoas cuja morte era certeza iminente, materializada pelo chão rachado e as canecas vazias de água, que é fonte de vida.




Alimentação e educação foram as metas básicas do projeto que hoje atende mais de 700 crianças por dia, frequentando as aulas da pré-escola à 4ª série, e que contam com assistência médica, odontológica, além de fazerem suas refeições na fazenda. A criação de gado leiteiro, porcos, galinhas e peixes reforça o cardápio dos pequeninos.




Com técnicas de irrigação inspiradas nos kibutzes israelenses, a Fazenda Nova Canaã produz milho, feijão, soja, cebola, abóbora, cenoura, beterraba, entre outras frutas e legumes, e inclui o ensino de técnicas básicas de agricultura à grade curricular dos alunos. O projeto gera, ainda, mais de 180 empregos diretos.




Em visita a Irecê, o bispo Macedo conferiu de perto os trabalhos realizados na fazenda.


Read More

O Casamento



Recebi esta mensagem de um amigo, é muito forte, vale a pena reflectir!

"Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.



De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.



Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Por quê?"
Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.
Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.



Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia, mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.



No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.



Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.



Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus exames no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.



Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.



Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio" ,disse Jane em tom de gozação.



Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.



No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.



No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.



No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.



Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.



A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.



Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.



Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".



Eu não consegui dirigir para o trabalho.... fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar".



Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.



A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.



Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".



Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta.
Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.



Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!



Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.



Mas se escolher enviar para alguém, talvez salve um casamento.
Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir.. "
Read More

O perseverante!


Sabem aqueles dias em que parece que o mundo inteiro está contra nós e só queremos é sumir, pegar as malas e ir embora de vez e deixar essa gente que tanto implica connosco?

Quando a luta é grande e tem momentos que parece que todo o seu esforço não te vai levar a lugar algum, dá vontade de desistir e seguir para outra. Aí é que devemos insistir!
Quando tudo está bem é fácil ser perseverante (rsrsrs), mas a perseverança não se vê quando tudo está fácil, mas sim, quando tudo está difícil e não se vê uma saída, aí é que se vê a perseverança, a confiança e a fé!

É nos momentos dificeis, nas lutas que se vê quem realmente somos.

Quando parece que tudo acabou, deixe de olhar com os olhos carnais e siga olhando o seu objectivo, não pense que tudo está perdido. Não abandone o seu objectivo no meio de uma batalha, porque assim prova que você foi cobarde e fugiu, siga firme e forte, pois assim seguiram muitos antes de nós e não desistiram sem alcançar o seu objectivo.

Seja perseverante, lute até o fim!

Na fé
Alzira

Perseguindo o sonho!
Read More

O erro de Davi

“Decorrido um ano, no tempo em que os reis costumam sair para a guerra, enviou Davi a Joabe, e seus servos, com ele, e a todo Israel (…); porém Davi ficou em Jerusalém” 2 Samuel 11:1.


Foi aí que começou o erro de Davi: ele deixou de ir para guerra.


Sem nada para fazer, pois não tinha ido para guerra, Davi levanta-se em uma tarde e foi passear pelo terraço real onde observou a Bate-Seba, chamou-a e se deitou com ela. Ao saber que esta teria ficado grávida e era casada, mandou que colocassem o seu marido na frente da guerra para que morresse.


Bem diz o ditado, que mente vazia é oficina do diabo. Se Davi não tivesse deixado de ir para a guerra, ele não teria visto Bate-Seba e nem tão pouco teria mandado matar um homem.


Nos dias de hoje é exactamente o mesmo que acontece quando paramos de lutar, quando deixamos de jejuar e orar, quando achamos que já fizemos propósitos suficientes e que é hora de parar por um momento. Mas estamos numa guerra espiritual e quem para morre espiritualmente. E o diabo continua ao derredor e aproveita-se de todas essas pausas na fé, com as suas artimanhas e enviando todo o tipo tentações. Quem está na guerra vê as ciladas e vence-as, quem está fora deixa-se se levar por elas.


Enquanto estivermos vivos, não podemos parar um segundo de lutar para não cairmos na ladainha do diabo, e lembre-se que ele tem o inferno inteiro trabalhando para te tirar da presença de Deus.


A guerra só vai acabar quando estivermos lá no céu com Jesus, até lá, lute e lute. Não tire férias da fé, pois o pecado jaz a porta.


Com fé.


Glenda
Read More

Menino Inteligente


Olá, li este texto que o seu autor denominou de "A Parábola do filho burro" rsrsrs


"Um dia estava eu, no ônibus (autocarro), ouvindo, sem querer, a conversa entre duas mulheres.


Uma dizia:


“Aaah! Meu filho é muuuito inteligeeentee!! “


“É? Huuum!! A minha filha também é!! Mas ela reprovou um ano na escola.. (._. )”


“Aaah.. o meu também..”


“Quantos anos ele tem?”


“Ele tem 15 “


“E ele tá em que ano já?”


“Ele tá na quarta série (quarta classe em Portugal).. mas.. nossa! Ele é muito inteligente, o problema dele é falta de interesse!”"

Fonte: http://japonico.wordpress.com/


Olha que criança mais inteligente né? kkkk
O mais interessante é que realmente a pessoa pode até ser inteligente, mas inteligência não quer dizer sabedoria, e com isso a pessoa não vence, porque até pode ser inteligente, mas tem falta de sabedoria para usar os recursos que tem, quantos inteligentes nós conhecemos?
Read More

O Principe e o Camponês


Um príncipe, passeando no campo, viu um pobre homem, que andava muito satisfeito, a lavrar a terra. Pôs-se a conversar com ele. Depois de algumas perguntas, soube que o campo não pertencia ao homem, mas que trabalhava nele mediante um salário de doze vinténs por dia. O príncipe, que para as suas despesas de administração e representação necessitava de quantias avultadas, custou-lhe ao principio a perceber, como se vivia com doze vinténs diários, andando-se ainda por cima satisfeito. Manifestou o seu espanto ao aldeão, que lhe respondeu:
«Gasto diariamente comigo a terça parte dessa quantia; outro terço é para pagar as minhas dividas; e o resto é para ir juntando algumas economias.»
Era um novo enigma para o príncipe. Mas o alegre camponês explicou-lho deste modo.
«Reparto quanto ganho com os meus velhos pais, que já não podem trabalhar, e com os meus filhos, que ainda não têm força para isso. Aos primeiros pago-lhes o amor de que me deram tantas provas na minha infância; e espero que os segundos não me abandonem, quando os anos tiverem pesado sobre mim.»
O príncipe, ouvindo isto, quis premiar o honrado camponês; encarregou-se da educação de seus filhos; e a bênção que lhe deram os seus velhos pais, os seus filhos merecerem-na depois pela sua vez, rodeando igualmente a sua velhice de cuidados piedosos e da mais terna dedicação.

Assim cada um receberá segundo as suas obras. Se semear amor também colherá amor!
Read More

Além das forças

Estamos agora no verão aqui em Portugal, tem feito muito calor estes dias, por isso resolvi aceitar o convite de ir a piscina com uma amiga.


Devo dizer que nadar de verdade nunca foi o meu ponto forte (rs). Pelo contrário, eu só nado na brincadeira para me divertir. Normalmente o que me atrapalha na natação é a respiração, que me leva ao logo cansaço.


Desta vez porém, eu tentei controlar a minha respiração e parti para a prática: atravessar metade de uma piscina sem parar. Isso corresponde a 12,5 metros, e posso dizer que para mim já é muito (rs).


Quando cheguei na metade deste percurso, eu já pensava em desistir, afinal aquilo nem era uma competição de verdade, eu já estava cansada e pensava que não iria aguentar… Mas no meio desses pensamentos, me pairou uma verdade… Eu estava cansada sim, mas não exausta! Eu iria me cansar mais, mas se me esforçasse mais um pouquinho eu iria chegar até ao fim. E assim foi!


Depois que consegui atravessar a piscina, eu comecei a pensar neste facto em questões de fé. Pois quantas são as vezes que achamos que por estarmos cansados devemos parar a caminhada da fé? Às vezes nem usamos o limite das nossas forças e já nos consideramos derrotados. Esquecendo de que Deus nunca nos prova além das nossas forças.


Talvez você agora esteja no meio de uma batalha espiritual, assim como eu estava no meio daqueles 12,5 metros, e você tem duas saídas: ouvir a voz do cansaço ou continuar a batalha e seguir em frente.


Garanto que a melhor opção é sempre seguir em frente! E não diga que você não está aguentando, que é muita provação e luta para você, pois Deus é consigo e no bem lá no fundo, por mais difícil que seja, você sabe que aguenta.


Respire fundo e vá em frente, que no final a vitória é sua!


E lembre-se, quem desiste pelo meio do caminho pode acabar se afogando.


Com fé.


Glenda
Read More

Motivação para Aprender

Confira esta palestra! Qual o seu foco?


Read More

Frustração

Você está a passar por uma frustração?
 Procure ajuda, Ligue para o amigo 24horas 218 368 008(Portugal) ou visite o site http://www.amigo24h.org/




Read More

Um Desafio!

Olá a todos, hoje temos um desfio a propôr, selecionamos esta foto e gostaria-mos que deixassem o vosso comentário.

O que esta imagem reflete?

Observe atentamente e explique o que ela reflete para si e o porquê.
Na fé!

Read More

A Cabeça do Homem e a Cabeça da Mulher

Read More

O velho pote rachado

Um carregador de água levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessada em seu pescoço. Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do Senhor para quem o carregador trabalhava. O pote rachado sempre chegava com água apenas pela metade.

Foi assim por dois anos. Diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa de seu Senhor. Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição. Sentia-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do que lhe havia sido designado fazer.

Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote rachado, um dia, falou para o carregador à beira do poço: — Estou envergonhado. Quero lhe pedir desculpas.

— Por que? — perguntou o homem. — De que você está envergonhado?

— Nesses dois anos — disse o pote — eu fui capaz de entregar apenas metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho que leva à casa de seu Senhor. Por causa do meu defeito você não ganha o salário completo dos seus esforços.

O carregador ficou triste pela situação do velho pote, e, com compaixão, falou: — Quando retornarmos à casa do meu Senhor, quero que observes as flores ao longo do caminho.

De fato. À medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou muitas e belas flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu ânimo. Mas, no fim da estrada, o velho pote ainda se sentia mal, porque, mais uma vez, tinha vazado a metade da água, e, de novo, pediu desculpas ao carregador por sua falha.

O carregador, então, disse ao pote: — Você notou que pelo caminho só havia flores no seu lado do caminho? Notou ainda que a cada dia, enquanto voltávamos do poço, você as regava? Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu Senhor. Sem você ser do jeito que você é, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa.
Read More

Para Reflectir - Poema da Prosperidade



Nem a tristeza, nem a desilusão, nem a incerteza,

Nem a solidão, nem o desespero, nem a descrença,

Muito menos o ódio ou alguma ofensa,

NADA ME IMPEDIRÁ DE SONHAR

Em meio às trevas, entre os espinhos, nas tempestades e nos descaminhos,

NADA ME IMPEDIRÁ DE CRER EM DEUS

Mesmo errando e aprendendo, tudo me será favorável,

Tudo me será necessário, para que eu possa evoluir,

Preservar, servir, cantar, agradecer, perdoar, recomeçar...

Quero viver o dia de hoje como se fosse o primeiro,

Como se fosse o último, como se fosse o único.

Quero viver o momento de agora como se ainda fosse cedo

Como se nunca fosse tarde.

Quero manter o meu otimismo, conservar o meu equilíbrio,

Fortalecer a minha esperança, recompor as minhas energias,

Para prosperar na minha missão e viver alegre todos os dias.

Quero caminhar na certeza de chegar,

Quero buscar na certeza de alcançar,

Quero lutar na certeza de vencer,

Quero plantar e esperar

Para poder realizar os idéias do meu ser

Enfim, quero dar o máximo de mim,

Para viver INTENSAMENTE e MARAVILHOSAMENTE TODOS OS DIAS DE MINHA VIDA!

Que eu lembre sempre: QUERER É PODER!

Tudo que eu desejar na vida, certamente alcançarei,

Pois a vida, é este GRANDE MOMENTO DE TODOS NÓS!!





By Luizinho Bastos
Read More

O Poder a Doçura

O viajante caminhava pela estrada, quando observou o pequeno rio que começava tímido por entre as pedras. Foi seguindo-o por muito tempo. Aos poucos, ele foi tomando volume e se tornando um rio maior. O viajante continuou a segui-lo.

Bem mais adiante, o que era um pequeno rio se dividiu em dezenas de cachoeiras, num espetáculo de águas cantantes.

A música das águas atraiu mais o viajante, que se aproximou e foi descendo pelas pedras, ao lado de uma das cachoeiras. Descobriu, finalmente, uma gruta.

A natureza criara com paciência caprichosa, formas na gruta. Ele a foi adentrando, admirando sempre mais as pedras gastas pelo tempo.

De repente, descobriu uma placa. Alguém estivera ali antes dele. Com a lanterna, iluminou os versos que nela estavam escritos. Eram versos do grande escritor Tagore, prêmio Nobel de literatura de 1913:

"Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água, com sua doçura, sua dança, e sua canção. Onde a dureza só faz destruir, a suavidade consegue esculpir."


Read More

Tom & Jerry





Quem não se lembra da famosa dupla Tom & Jerry?



Aqui vai 10 lições que podemos aprender com os episódios:
1-Cosméticos futuristicos
Esse patinho achou um tal de creme desvanecedor - que faz tudo ficar invisivel - nos cosméticos da dona. Será que ainda se fabricam? rsrsrs


2-Se precisar de um bulldogue, é só assobiar
Neste episódio o bulldogue fica amigo de Jerry e aparece sempre que Jerry assobia. rsrs










3-Ser mãe é ter compaixão
Nesse episódio o patinho nasceu e achou que o Tom era a mãe dele,mas o Tom só queria come-lo.Então depois de ver que o patinho era bonzinho e que até se sacrificaria para ser o jantar da "mãe" o Tom teve compaixão e adotou-o.




4-Adolescentes eram irresponsaveis a muito tempo
Esse episódio é de 1956 e mostra uma adolescente tão irresponsavel,que até animais de estimação serviam de babá melhor do que ela,que só ficava no telefone;




5-As pessoas boas devem amar seus inimigos
Nesse episódio,o patinho que não sabia nadar,salva oTom, que o estava perseguindo, de se afogar, e como recompensa aprende a nadar.




6-As gatas te fazem Burro...literamente
O Tom se apaixonou e a gata fez ele de besta,ele gastou tudo que tinha mas ela só quis saber do ricão. E por isso ele acabou virando alcoolatra e suicida;








7-Seja caridoso, que você será recompensado
Praticamente a lição nº 5. Tom e Jerry se unem para ajudar os cachorrinhos. Que lindo :)






8-Do que adianta o seu dinheiro se você não tem felicidade
Nesse episódio o Tom só podia ser milionário se não maltratasse o Jerry,mas o ratinho tava se aproveitando disso,então o Tom preferiu abandonar a grana do que continuar sofrendo.




9-Elas gostam mais dos malandros
Nesse episódio de 1944 o Tom só conseguiu conquistar a gatinha fumando e falando girias,sendo um malandrão.Hoje em dia as moças ainda gostam mais dos malandros,mas infelizmente,os malandros de hoje em dia são bandidos e assassinos,os daquela época são bonzinhos comparados a hoje.



10-Ainda há tempo pra se arrepender
O Tom morreu depois de levar uma "pianada" e foi pro céu,mas o São Pedro dos gatos viu que ele foi mal, então mandou ele voltar a terra e pedir uma assinatura do Jerry, se ele não conseguisse ele iria pro inferno dos gatos. Ele não conseguiu a assinatura a tempo e acabou indo pro inferno...mas foi só um sonho. Então ele decidiu ser bom com o Jerry.








Read More

© Pérolas que Edificam, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena