OS CEGOS E O ELEFANTE

Numa cidade da Índia viviam sete sábios cegos. Como os seus conselhos eram sempre excelentes, todas as pessoas que tinham problemas recorriam à sua ajuda.

Embora fossem amigos, havia uma certa rivalidade entre eles que, de vez em quando, discutiam sobre qual seria o mais sábio.

Certa noite, depois de muito conversarem acerca da verdade da vida e não chegarem a um acordo, o sétimo sábio ficou tão aborrecido que resolveu ir morar sozinho numa caverna da montanha. Disse aos companheiros:

- Somos cegos para que possamos ouvir e entender melhor que as outras pessoas a verdade da vida. E, em vez de aconselhar os necessitados, vocês ficam aí discutindo como se quisessem ganhar uma competição. Não aguento mais! Vou-me embora.

No dia seguinte, chegou à cidade um comerciante montado num enorme elefante. Os cegos nunca tinham tocado nesse animal e correram para a rua ao encontro dele.

O primeiro sábio apalpou a barriga do animal e declarou:

- Trata-se de um ser gigantesco e muito forte! Posso tocar nos seus músculos e eles não se movem; parecem paredes...

- Que palermice! - disse o segundo sábio, tocando nas presas do elefante. - Este animal é pontiagudo como uma lança, uma arma de guerra...

- Ambos se enganam - retorquiu o terceiro sábio, que apertava a tromba do elefante. - Este animal é idêntico a uma serpente! Mas não morde, porque não tem dentes na boca. É uma cobra mansa e macia...

- Vocês estão totalmente alucinados! - gritou o quinto sábio, que mexia nas orelhas do elefante. - Este animal não se parece com nenhum outro. Os seus movimentos são bamboleantes, como se o seu corpo fosse uma enorme cortina ambulante...

- Vejam só! - Todos vocês, mas todos mesmos, estão completamente errados! - irritou-se o sexto sábio, tocando a pequena cauda do elefante. - Este animal é como uma rocha com uma corda presa no corpo. Posso até pendurar-me nele.

E assim ficaram horas debatendo, aos gritos, os seis sábios. Até que o sétimo sábio cego, o que agora habitava a montanha, apareceu conduzido por uma criança.

Ouvindo a discussão, pediu ao menino que desenhasse no chão a figura do elefante. Quando tacteou os contornos do desenho, percebeu que todos os sábios estavam certos e enganados ao mesmo tempo. Agradeceu ao menino e afirmou:

- É assim que os homens se comportam perante a verdade. Pegam apenas numa parte, pensam que é o todo, e continuam tolos!

(História do Folclore Hindu)


Read More

Não é justo!


Continuação do post “As Boas Novas”.

A vida é dura e raramente justa. Mesmo quando trabalhamos atentamente e fazemos o que é esperado, os deveres diários sempre parecem providenciar algumas recompensas. Quando foi a última vez que você recebeu elogios à mesa do jantar? “Que ótimo frango assado! É o melhor!”. A família aprova, seus rostos sorriem entusiasmados de admiração.
Ou quando foi a última vez que o seu chefe a elogiou porque você chegou na hora, desempenhou seu trabalho com o sorriso e ficou até tarde para terminar o serviço? “Parabéns pelo relatório”, seu chefe diz ao aparecer na porta de sua sala. “Tire a próxima semana de folga renumerada! Ou melhor, porque não duas?”.

Isso não acontece, não é? Não distribuem prémios pelos vasos sanitários reluzentes; as horas extras e o esforço que empregamos fora do lar nunca são notados ou recompensados.
Lamento, não tem pizza para você.
Ainda que Marta tivesse sido a primeira pessoa a perguntar para Jesus “Senhor, não te importas?”, definitivamente não foi a última. Todas nós sentimos solidão, frustração, exclusão e o ressentimento experimentado por ela na cozinha, naquela tarde em Betânia – fazer todo o trabalho pelos outros quando ninguém parece notar ou se importar.

Isso não é justo!

Em Lucas 10:40, temos um quadro claro sobre o empenho de Marta. Visitas aparecem de surpresa na porta. Não sabemos quantas, baseando-se no inicio de Lucas 10, é possível que fossem mais de setenta pessoas invadindo seu calmo lar. E Marta responde com braços abertos e um largo sorriso. Mas, em algum lugar entre a cozinha e a sala de estar, uma semente de rancor começa a germinar. Em breve, ela se transforma em uma pergunta que ecoa no coração das mulheres de hoje: “Senhor, não te importas?”.

O problema é óbvio. Marta está realizando todo o trabalho, enquanto Maria recebe toda a glória. Isso não é certo, pelo menos é isso que Marta acha. E nós mulheres, sabemos o que isso é, queremos que a vida seja justa…

Continua.

Adaptado do livro: “Como ter o coração de Maria no mundo de Marta”.
Read More

Parabola da Caverna


"Havia seres humanos vivendo numa caverna subterrânea com uma abertura para o exterior e a luz. Eles estavam lá desde a infância, suas pernas e pescoços estavam acorrentados de tal modo que não podiam se mover, só podiam olhar para frente, para a parede do fundo da caverna, pois eram impedidos de virar a cabeça por causa de suas correntes. Havia fogo ardente, à distância, que projetava sobre a parede do fundo sombras de pessoas e objetos que passassem atrás.

Assim os prisioneiros da caverna, que só podiam olhar para aquela parede, acreditavam que as sombras que viam eram a realidade, e passaram a distingui-las e nomeá-las, associando-as às formas que viam e aos sons que ouviam . As sombras eram a sua verdade, a realidade de seu mundo.

Um desses seres libertou-se das correntes, pôs-se de pé, virou a cabeça e olhou para o fogo, ele sofrereu com a súbita intensa luminosidade e não podia ver a nova realidade. Ele precisou acostumar-se com a claridade do fogo e visão do mundo superior, além da caverna. Viu primeiro as sombras, depois os reflexos de homens e objetos na água e então os viu diretamente, depois viu o céu, o sol e pôde raciocinar sobre ele. Esta é a sequência do conhecimento.

Este homem retornando à caverna. Teve dificuldades para acostumar-se novamente à semi escuridão e para interpretar as sombras com habilidade, como seus antigos companheiros faziam. Estes diziam que ele voltara enxergando menos que antes e ridicularizavam suas idéias, não acreditando na estranha realidade que lhes era relatada.

Os prisioneiros concluíram então que era melhor não sair da caverna, não rejeitar as sombras tão familiares, e que era extremamente perigoso aventurar-se lá fora. E o que saiu seria julgado um perturbador da ordem e condenado por tal conduta ultrajante."


(adaptado do livro "Renascença Organizacional " Fela Moscovici")


Podemos interpretar esta caverna como a sociedade, aquilo que a sociedade cria, prendendo-nos desde a infancia dizendo que não podemos fazer isto, que não conseguimos fazer aquilo, porque somos fracassados e derrotados. Mas se nos libertar-mos das correntes da sociedade, poderemos ver a realidade como ela realmente é, e que, verdadeiramente nós podemos ser melhores, que nós podemos vencer, apesar de nos ridicularizarem e nos acusarem, pela nossa mudança.

Jesus morreu para nos dar a liberdade, comprou com a propria vida a nossa salvação, não volte de novo para a caverna!

Olhe à sua volta e veja como você pode vencer e que você não é mais limitado, você possui a capacidade de dar a volta por cima de qualquer situação. Seja livre!
Read More

Espaço Pessoal – Nova Visão

No espaço pessoal de hoje queria partilhar com vocês uma das minhas experiencias a subida ao monte da Serra da amoreira em Odivelas - Lisboa.
Sempre que subimos este monte o nosso corpo ficava cansado, pois é um monte muito difícil pela sua inclinação, sempre subíamos um grupo de 8 pessoas ou mais, na subida da Ramada começavam as dificuldades, apesar de ser um caminho de estrada, este caminho era já penoso, os mais fracos ficavam pelo caminho e desistiam, depois de um dia de trabalho fazer uma subida ao monte todos os dias era algo muito complicado.
No inicio eu pensava, que depois de alguns dias subindo o monte o meu corpo acabaria por se acostumar e já não iria sentir tantas dificuldades, pois é, eu enganei-me rsrsrs, sempre que subia o monte era uma tamanha dificuldade. Na ultima etapa da subida o nosso passo abrandava devido à inclinação mais acentuada, para terem uma ideia, subindo de automóvel ele só consegue subir em 1ª mudança. Quando chegávamos no cimo do monte, esperávamos uns pelos outros para fazer uma oração, pois as nossas subidas ao monte eram principalmente para nos chegarmos mais junto de Deus. Antes de nos reunirmos para fazer oração, cada um procurou um lugar onde ficou uns minutos meditando.


Num desses dias Deus me deu uma nova visão: Quando estamos lá em baixo, os edifícios são enormes e nos parecem incapazes de ser derrubados, porém, vistos do monte aqueles mesmos edifícios parecem muito pequeninos e facilmente ultrapassáveis, para além disso podemos ver o que fica para além daqueles edifícios, coisas que jamais poderíamos ver lá em baixo pois os edifícios são altos e de grandes dimensões e por isso mesmo se torna difícil e muitas vezes impossível conseguir ver mais além.
Essa é a nossa visão, aquela que vê de baixo, junto aos problemas, porém a visão de Deus é idêntica aquela que temos quando estamos no cimo do monte. Quando temos uma visão terrena, só vimos os problemas e achamos que eles são enormes e que não conseguimos superá-los e não conseguimos ver se não apenas esses problemas, muitas vezes ficamos perdidos sem saber o que fazer, pois não conseguimos ver o que está além dos problemas e acabamos por ficar desanimados e muitas vezes desesperados e com vontade de desistir. Mas Deus que vê lá de cima nos diz, não desanimes, nem te desesperes pois esse problema é nada, é pequenino e facilmente desaparecerá! Então Deus nos chama para ter uma visão do alto, não olhar para os problemas mas para aquilo que queremos alcançar, conscientes que os problemas virão mas não para nos abaterem, devemos focar nosso objectivo e ter a certeza que depois da tempestade virá a bonança, a nossa vitoria.
A partir desse dia, nas minhas orações eu comecei a pedir a Deus para mudar a minha visão, eu não queria ser mais limitada na minha visão, eu queria ter a visão de Deus aquela que vê mais além, e que sabe que apesar de os problemas parecerem intransponíveis eles são muito pequenos e que eu os posso vencer, quando eles terminarem eu alcançarei grande vitória.

Superando os problemas com novos olhos!
Alzira
Read More

Bem-vindos a uma nova etapa!

Endereço novo… Visual novo… Espaços Novos… Enfim, uma grande mudança!

Damos-vos as boas-vindas a essa nova fase do blog! Uma fase que veio para arrebentar!

E para começar arrebentando, vamos falar do Evento do passado dia 21 de Abril, o grande Dia D, o Dia da Decisão.



Contando com a presença de aproximadamente 10 milhões de pessoas, o Dia D foi realizado em 27 estados do Brasil, e transmitido em directo (ao vivo) para também outros países, através Rede Record Internacional.


Sem dúvidas, o Mega Evento foi um sucesso. Um dia que ficará para sempre marcado na história. Vidas foram transformadas.
Veja também a mensagem especial do Bp. Macedo que foi transmitida durante o evento.






Que Deus abençoe a todos!

As Autoras: Glenda e Alzira.

Read More

A Multiplicação II


Exemplo 2: Elias e a viúva de Serepta (1 Reis 17:8-16)

“Então veio a ele a palavra do SENHOR, dizendo:Levanta-te, e vai para Sarepta, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente.
Então ele se levantou, e foi a Sarepta; e, chegando à porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; e ele a chamou, e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco de água que beba. E, indo ela a trazê-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me agora também um bocado de pão na tua mão. Porém ela disse: Vive o SENHOR teu Deus, que nem um bolo tenho, senão somente um punhado de farinha numa panela, e um pouco de azeite numa botija; e vês aqui apanhei dois cavacos, e vou prepará-lo para mim e para o meu filho, para que o comamos, e morramos. E Elias lhe disse: Não temas; vai, faze conforme à tua palavra; porém faze dele primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois farás para ti e para teu filho. Porque assim diz o SENHOR Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará até ao dia em que o SENHOR dê chuva sobre a terra. E ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos dias. Da panela a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou; conforme a palavra do SENHOR, que ele falara pelo ministério de Elias.”

Em primeiro lugar convém referir que esta passagem acontece, quando há já 3 anos que não chovia sobre aquela terra, portanto, até a água era muito escassa. Assim, quando Elias pediu um pouco de água, já foi um sacrifício para a viúva. Mas após isto, Elias lhe pede um pedaço de pão, note-se que a viúva considerava Elias um homem de Deus, pois refere: vive o Senhor teu Deus, mas vamos voltar um pouco atrás, Deus havia falado para Elias: vai a Serepta onde ordenei a uma viúva que te sustente, ora não era para ela já ter tudo preparado? Na verdade, eu assim entendo, Deus já havia falado com ela, mas devido à sua situação precária ela começa por recusar esse chamado, dizendo “não posso”. Repare-se que após a viúva lhe ter contado a sua triste situação, Elias agora, além do pão lhe pede um bolo rsrsrs olha que coisa, a viúva poderia ter pensado “Que homem sem escrúpulos” pois após ela lhe ter falado a sua condição de miséria, ainda assim, ele lhe pede para primeiro fazer para ele, veja-se que o que ela tinha era realmente muito pouco para ela e para o filho, apenas um punhado de farinha era muito pouco. Mas o homem de Deus falou para ela, pois não se acabará até que chova.

Trazendo para os dias de hoje, muitas pessoas se iriam escandalizar com isto. Paremos para pensar, a mulher era viúva e ainda com um filho, era para ser Elias a dar de comer a ela e ao filho dela, não era? Primeiro as mulheres e crianças, não é esse o pensamento comum? Mas olha que homem abusado, pede primeiro para ele, ainda mais que ela não sabia se ele iria comer tudo e não deixar nada nem para ela nem para o filho. E mais, ele ainda fala que não se vai acabar até chover, ou seja, até passar aquela crise. Muitos nos dias de hoje teriam falado que Elias era um ladrão e mentiroso, não é mesmo?

Mas eu creio, que Deus já havia falado com aquela mulher, de tal forma que ela se lembrou e decidiu entregar tudo nas mãos de Deus. Se realmente o que o homem de Deus está a falar é verdade então vai acontecer um milagre, se não for eu e o meu filho vamos morrer, já íamos morrer mesmo, então vou-me lançar nesta palavra. Ela foi uma mulher corajosa e repare-se ainda que ela eliminou o sentimento de mãe para se lançar nessa palavra.

Ela creu e fez tudo quanto Elias havia falado, e tal como o profeta havia falado, a farinha da panela não se acabou e da botija o azeite não faltou, ou seja, à medida que ia sendo retirado, ia aumentando, quanto mais ela dava mais se ia multiplicando, e assim por muitos dias, até acabar aquela situação de crise.
Read More

Madrugadores


O Rei Salomão disse certa vez que uma pessoa que controla a si mesma é mais poderosa que uma que controla uma cidade inteira. Em outras palavras, o poder começa com a auto-disciplina.

Um dos primeiros princípios de auto-disciplina é saber quando ir para a cama e quando sair dela. Especialistas dizem que, por razões ainda não totalmente compreendidas pela ciência, o sono é algo muito importante para a vida. E, no entanto, a maioria das pessoas têm, frequentemente, hábitos pouco saudáveis com relação ao sono, sem perceber os efeitos negativos que isso traz ao momento de acordar.

Alguns anos atrás eu estava intrigado com a freqüência com que a Bíblia menciona como os grandes homens e mulheres de Deus se levantavam cedo.
Olhe só alguns exemplos:

“E Abraão levantou-se de madrugada, e foi ao lugar onde estivera em pé diante do Senhor;” Gênesis 19.27

“Jacó levantou-se de manhã cedo, tomou a pedra que pusera debaixo da cabeça, e a pôs como coluna; e derramou-lhe azeite em cima.” Gênesis 28.18
“Disse mais o Senhor a Moisés: levanta-te pela manhã cedo e põe-te diante de Faraó…” Êxodo 8.20

“Levantou-se, pois, Josué de madrugada e, partindo de Sitim…” Josué 3.1

“Levantando-se (Gideão) de madrugada no dia seguinte, apertou o velo…” Juizes 6.38

“E Samuel madrugou para encontrar-se com Saul …” 1 Samuel 15.12

“Davi então se levantou de madrugada e, deixando as ovelhas com um guarda…” 1 Samuel 17.20

“Então o Rei Ezequias se levantou de madrugada, e ajuntou os príncipes da cidade e subiu à casa do SENHOR.” 2 Cronicas 29.20

“E quando ainda está escuro, ela se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas.” Proverbios 31.15

E a respeito de Jesus:

“De madrugada, ainda bem escuro, levantou-se, saiu e foi a um lugar deserto, e ali orava.” Marcos 1:35

E as mulheres que O viram pela primeira vez ressuscitado:

“E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro muito cedo, ao levantar do sol.” Marcos 16.2

Isso deve ser mais que uma simples coincidência, você não acha?

Assuma o controle de sua vida. Você necessita entre 7 a 8 horas de sono por dia. Você não precisa ver esse seriado, novela ou jogo de futebol. Você precisa acordar fresco(a) e estar no trabalho antes do previsto. Você não precisa estar trabalhando até tarde da noite. Aprenda a distinguir entre o que você precisa e o que não.

Você tem um tempo para dormir e um tempo para acordar?

Fonte:http://pt.universal.org/component/content/article/15-noticias-principais/287-madrugadores.html
Autor: Bispo Renato Cardoso
Read More

Personalidade de Fé: Estêvão


Este é um novo conjunto de posts sobre personalidades de fé. Personalidades que fizeram história e marcaram a diferença neste mundo. Estêvão é uma destas personalidades.

Depois da ascensão de Jesus, os discípulos seguiram o mandamento de Jesus, de ir por todo o mundo e pregar o evangelho. O número de convertidos foi aumentando, a comunidade cristã crescia cada vez mais, e as perseguições também…

Com o crescimento da comunidade cristã, foi necessário instituir responsabilidades, uma vez que o número era muito grande e sozinhos os apóstolos não poderiam executar todas as demandas. Uma das necessidades que surgiu foi o da distribuição de comidas e etc., ou seja o trabalho dos diáconos. Para tal tarefa, os apóstolos não procuraram qualquer pessoa, a bíblia fala que deveriam ser escolhidos “ sete homens de boa reputação, cheios de Espírito e sabedoria …” (Atos 6: 3).

Estêvão foi um dos escolhidos.

Quando a bíblia cita o nome dos escolhidos, há uma espécie de nota/observação, no nome de Estêvão. Enquanto apenas foi dito o nome dos outros escolhidos, Estêvão, além de ter seu nome escrito, ele é referido como “homem cheio de fé e de Espírito” (Atos 6:5).

O serviço pelo qual Estêvão foi nomeado a realizar, era um serviço simples, era o servir as necessidades do povo da comunidade cristã. Ele poderia ter recusado e ter dito que preferia fazer o mesmo trabalho que os apóstolos e não ficar servindo às mesas… Mas Estêvão era diferente, ele era verdadeiramente um servo. O bom servo, que não questiona a vontade do Seu Senhor, pois o seu maior desejo era servi-Lo, não importando de que forma. E ele serviu.

Como estava no meio do povo para executar o seu trabalho, Estêvão conhecia de perto as necessidades e problemas destes. E assim, Deus o usou, fazendo prodígios e grandes sinais através da vida dele.

A vontade de Estêvão, de servir a Deus era tão grande, que não lhe importava onde fosse ou como fosse, mas onde Deus lhe mandasse ele seria usado por Ele, fosse no meio dos apóstolos ou servindo às mesas.

Estêvão marcou tanto com a sua personalidade de fé, que logo o perseguiram e tramaram contra ele, ao ponto de o levaram ao Sinédrio e o apedrejarem.

A grande lição que Estêvão nos deixa, é o SERVIR. Quem quer servir de todo coração, não fica pedindo para servir em determinado lugar, Ele simplesmente faz o que o Senhor lhe pedir.

Talvez, você esteja de evangelista/colaborador, mas deseja estar de obreiro/a, talvez você está de obreiro/a, mas quer estar de pastor/esposa e etc.

Mas o importante, para aqueles que querem servir como Estêvão serviu, não é estar com o título de evangelista, colaborador, obreiro ou pastor. O importante é servir de todo o coração seja onde ou como for!

Deus não procura quem quer títulos, pois estes querem servir si mesmo. Deus procura corações puros, com o enorme desejo de servi-Lo, independentemente de qualquer coisa.

Com fé.
Read More

O verdadeiro sentido do casamento





Read More

Filme - A Virada





















Read More

O pão


Um casal de idosos comemora suas Bodas de Ouro após longos anos de matrimonio. Enquanto tomavam juntos o café da manhã a esposa pensou “por cinquenta anos tenho sempre sido atenciosa para com meu esposo e sempre lhe dei a parte crocante de cima do pão. Hoje desejo, finalmente, degustar eu mesma essa gostosura”. Ela espalhou manteiga na parte de cima do pão e deu ao marido a outra metade. Ao contrário do que ela esperava, ele ficou muito satisfeito, beijou sua mão e disse “minha querida, tu acabas de me dar a maior alegria do dia. Por mais de cinquenta anos eu não comi a parte de baixo do pão, que é minha preferida. Sempre pensei que eras tu que deverias tê-la, já que tanto a aprecias”.

Com esta simples parabola podemos ver que a comunicação não é apenas necessária quando ha conflitos. Até quando ha muito amor, a comunicação é fundamental, seja sincero e comunique com o seu companheiro ou companheira, com seus filhos, seus vizinhos, amigos, etc.

Uma boa comunicação facilita a nossa vida e a torna mais feliz e realizados!
Read More

O Monte da Oração

QUEM PODE DESTRUIR O QUE DEUS CONSTROI…♥ ♥O exercício da confiança….


É diante de lutas e tribulações que o ser humano tende a achar que Deus está se distanciando dele. Ao contrário do que muitas pessoas pensam. Deus é Deus em qualquer circunstância e ama o seu povo em todo tempo.

Mesmo em meio a temporais, quando a visão se torna turva e as nuvens parecem escuras, nos momentos de angústia, perdas, aflições, solidão, mágoas e conflitos. Deus continua sendo Deus e tem poder para mudar tudo.

Ninguém ama mais o ser humano do que o Senhor. A posição e uma mulher de Deus é a de filha querida. Deus sente alegria e confia naquilo que criou com tanto amor.

Sabe e reconhece as fragilidades de uma mulher. Sabe que a mulher é o vaso mais frágil. Jesus trouxe uma unção de valorização para a mulher. Ele conheceu de perto os conflitos femininos e lutou para derrubar os preconceitos gigantes que existiam contra a mulher.

Jesus sentiu na pele nossas decepções e chorou nossas lágrimas. Experimentou a angústia, a pressão das injustiças, o desprezo e medos.

A mulher de Deus precisa aprender a se valorizar e saber que Jesus comprou a sua briga. Precisa entender que sua criação foi uma idéia de Deus. Foi Ele quem criou você, mulher, para reinar.

A maior prova do amor de Deus por você foi a cruz. Ele só suportou toda a agonia e dor, naquela cruz, porque pensava em você.

Quando chegarem as lutas não esqueça que Ele vai atravessar tudo junto com você, minuto a minuto, passo a passo, dia a dia. É fiel e NUNCA falhará; portanto, não duvide. Muitos acontecimentos na vida podem ser motivo para que a esperança de uma mulher de Deus seja posta em xeque. A traição de um marido, de um filho, decepções com irmão na fé, injustiças, entre outras inúmeras situações. Que fique sabido, porém, que os olhos do Senhor passam por toda a Terra.

Ele olha tudo e tudo está sob o seu controle. Ninguém O engana ou esconde algo dEle. Se o momento está difícil, a hora é de clamor, pois Deus escuta Seus filhos que clamam. A fé é a certeza e coisas que se espera e a convicção de fatos que se não vê. É necessário subir o monte da oração para que a visão se amplie.

Quando se sobe um monte muito íngreme, a tendência é sentir falta de ar, dor nas pernas e um grande cansaço. Quando se chega, porém, ao pico do monte, ninguém tem a visão mais privilegiada do que a sua.

Assim também funciona quando se sobe o monte da oração. Orar, a princípio, parece cansativo e desgastante, mas quando chegamos ao pico do clamor a visão é excelente. Deus abre e alarga fronteiras INACREDITÁVEIS.

Uma mulher com sua oração pode mudar não só o seu marido e filhos, mas seus vizinhos, sua sociedade e sua nação, se for uma intercessora em potencial.

É claro que não é tão fácil administrar funções como esposa, mãe, dona de casa e, muitas vezes, ainda trabalhar fora. Mas Deus conhece os limites físicos, psíquicos, emocionais e espirituais de casa um.

É preciso aprensentar os limites diante do Trono de Deus diariamente, de outra forma, entramos em julgo desigual e somos sujeitos a dores desnecessárias. Há necessidade de dividir tudo com ele. Não se deve guardar nada no coração que possa gerar sofrimento. O grande segredo é você ser a sua melhor amiga. Dessa forma, Deus terá liberdade para auxiliá-la em todas as coisas.

Confie na capacidade que Deus lhe dá para resolver situações difíceis e compreenda que quando Deus está à frente, nada pode dar errado.

Ler mais: http://movimentojovempombal.blogspot.com
Read More

As Boas Novas


Continuação do post “Primeiro as coisas mais importantes”

As Boas Novas estão entrelaçadas ao longo do Novo Testamento. Esta é a mensagem: salvação não tem a ver com o que eu faço, mas com o que Jesus fez.

Na cruz, Ele não só pagou por meus pecados, mas libertou-me da escravidão do “faça isso”, “quem me dera” e “o que poderia ter sido e não foi”. E as palavras de Jesus para Marta são as que Ele deseja falar ao seu e ao meu coração: “Estás ansiosa e afadigada em muitas coisas, mas só uma é necessária”

Mas não se encontra essa “uma coisa só” trabalhando mais.

Ela é encontrada quando nos assentamos aos seus pés.

Perceba: Maria sentou aos seus pés. Não movia nem um músculo sequer. Ouvia. Não se aproximou com respostas inteligentes ou com uma tese doutrinária. Sua virtude era a da disponibilidade.

O único requisito para a amizade profunda com Deus é apresentar um coração aberto e pronto a receber.

Ele nos convida a vir e descansar, passar um tempo ao Seu lado nesta incrível intimidade da sala de estar. Intimidade que nos permite ser honestas em nossas queixas, corajosas para nos aproximar e generosas em amor. Intimidade que nos propicia ouvir a voz do Pai e entender Sua vontade. Intimidade que nos preenche de tal forma com Seu amor e natureza, que se espalha até ao nosso mundo seco e sedento do trabalho da cozinha.

É na sala de estar que tudo começa, aos Seus pés.

Continua

Adaptado do livro “Como ter o coração de Maria no mundo de Marta”
Read More

A Multiplicação I


Olhando a biblia, temos vários exemplos de multiplicação:

Exemplo 1: Eliseu aumenta o azeite da viuva (2 Reis 4:1-7)


“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos. E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite. Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas. Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia. Partiu, pois, dele, e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam as vasilhas, e ela as enchia. E sucedeu que, cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Traze-me ainda uma vasilha. Porém ele lhe disse: Não há mais vasilha alguma. Então o azeite parou. Então veio ela, e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.”


O profeta, quando questionado pela mulher ficou meio sem saber o que lhe dizer, mas logo lhe pergunta, o que tens em casa? Repare-se que ela poderia ter ficado ofendida com a pergunta, pois uma pessoa estranha a querer saber o que tenho… mas esse homem fez essa pergunta porque queria abençoa-la. Então repare-se que o profeta primeiro pergunta o que tens e depois lhe ordena que faça algo que, para os olhos humanos não tem muita lógica, vai nos vizinhos e pede vasilhas vazias, e não poucas, aqui ele requer dessa mulher algo: pedir emprestado, alguns religiosos iriam argumentar que não o fariam, porque na biblia refere não tomarás nada emprestado, não é mesmo?, mas sempre tem que se ter fé e obedecer. A mulher escolheu obedecer!

Note-se ainda que se ela tivesse pedido mais vasilhas teria ficado mais rica, pois o azeite só parou quando foi dito acabaram as vasilhas, ou seja, acabaram de dar, a bênção cessou, isto traz à mente ainda outra palavra: quando as pessoas deixam de dar, também deixam de receber.
Read More

Mundo Cão

Vivemos num mundo de ilusões e mentiras. Hollywood que o diga. Sua influência alimenta corações de fantasias e os dirige ao engano. Some-se a isso a multiplicidade de religiões. Cada uma, em nome da boa fé, busca seus próprios interesses. Daí a dificuldade em saber o que é certo e o errado, o bem e o mal. Por conta disso, vêm as escolhas erradas.

Por outro lado, as pessoas sinceras e de boa índole têm sede. Sede de amor puro e verdadeiro; sede de justiça, da verdade e do futuro de suas almas. Para elas, o Senhor prometeu derramar Seu Espírito a fim de guiá-las em todas áreas de sua vida: espiritual, emocional e física. Primeiro, espiritual; depois sentimental e, finalmente, físico. Tal sequência é de fundamental importância na conquista da felicidade. Primeiro o Reino de Deus.

Tem sido normal buscar-se primeiro a solução dos problemas circunstanciais, tais como familiar, sentimental, econômico ou saúde. A princípio, pela fé, tudo isso é possível ser resolvido. Mesmo que não se tenha qualquer compromisso com Deus. Mas não garante a plenitude de vida prometida. Porque isso só acontece após o encontro com Deus. Jesus ressuscitou Lázaro, mas depois ele voltou a morrer. Saciou a fome de 20 mil pessoas, mas depois tiveram fome novamente. Quer dizer, os problemas circunstanciais podem ser solucionados através da fé, mas depois virão outros e mais outros.

Quem quiser alcançar a plenitude de vida tem de sujeitar-se ao senhorio de Jesus acima de tudo. Do contrário, nunca será feliz.

Fonte: http://blog.bispomacedo.com.br/ Publicado por Bispo Edir Macedo
Read More

Filme - A Prova de Fogo

























Read More

Mistérios da Fé

Read More

Carta de Deus para Você

Obs: Desligue o som no final da página.

Read More

Novos Trajes


Certa vez numa aldeia, vivia alguém em conflito com a vida que levava. A razão desse conflito vinha do cheiro que ele sentia em todos os lugares onde se encontrava. Um cheiro entranho em tudo, que o deixava agoniado, provocando todo o tipo de mal estares. Para ele esse cheiro era o resultado da decadência de todo o sistema onde ele vivia: um trabalho vazio e sem sentido, uma vida familiar onde o conflito e a indiferença se tinham instalado e um mundo violento onde o ódio e a violência eram regra e não a excepção.

Resolveu então deixar o emprego e a família; quebrar com aquela vida que alimentava esse cheiro e partir na busca de outros aromas. Encontrou uma nova companheira e um novo emprego, mas o cheiro permanecia, impregnando o trabalho e a casa onde morava. Não conseguia encontrar a paz, apenas aquele cheiro que tanto o agoniava.

Acabou por deixar a nova companheira e o novo emprego, entrando numa ordem monástica de silêncio total. Certamente que ali, longe desse mundo que tudo impregnava com aquele cheiro agoniante, outros aromas ele iria encontrar. Mas para seu desespero, aquele mesmo cheiro permanecia. “Até aqui neste lugar a corrupção do mundo chegou, poluindo tudo”, pensava para consigo mesmo.

E também aquele mosteiro ele deixou, compreendendo, nas muitas reflexões de si para consigo mesmo, que só uma vida eremítica o poderia levar a encontrar esses outros aromas.

E assim partiu para o topo de um monte onde passou a viver sozinho. Estava agora longe da civilização e daquele cheiro que ele tanto detestava. Mas certo dia, enquanto meditava olhando o horizonte distante, esse mesmo cheiro se fez presente. Ele, indignado, levantou-se e olhou em volta, dizendo: “Quem está aí? Porque trazem para aqui o lixo do vosso mundo. Levem esse cheiro convosco e deixem-me em paz.” Mas para sua surpresa, não havia ninguém. Ele continuava sozinho. Como podia isso ser, se estava a sentir aquele cheiro, pensou.

E foi então que as lágrimas escorreram pelo seu rosto e ele finalmente compreendeu. O cheiro vinha dos seus trajes velhos, daquelas roupas sem cor que vestia, e não do mundo ou das outras pessoas. E compreendido isto, esses mesmos trajes sofreram uma transformação. As cores ganharam vida e o cheiro que atormentara parte da sua vida foi substituído por uma suave fragrância e um doce aroma.

Agora poderia ficar em paz junto dos seus irmãos, pois o cheiro tinha desaparecido. A companheira aceitou-o de volta e o patrão devolveu-lhe o emprego. Em todo o lugar onde ele se encontrava apenas aquela suave fragrância se fazia sentir. Estava finalmente em paz. O mundo continuava o mesmo, mas ele era agora diferente.

Escrito por Pedro Elias


Muitas vezes julgamos que todos os males vem das outras pessoas, do trabalho que não é bom, do patrão que não o entende, enfim, em todo o lugar onde vai tudo corre mal. Mas pense bem, será que o mal não está em si mesmo?

Mude as suas vestes, as suas reacções, o seu vocabulário, as suas atitudes, os seus pensamentos. Deixe a emoção e passe a agir com a razão. O mundo continuará o mesmo, mas para si vai mudar.






Read More

Espere mais um pouco


Um homem, no limite de suas forças, atentou contra a sua própria vida com uma arma de fogo. Ouvindo o tiro, o vizinho entrou naquele apartamento e, ao lado do corpo, encontrou uma carta escrita :

“Não deu para suportar. Passei a noite toda como louco pelas ruas , fui a pé... não tinha condições nem para dirigir. Perdi meu emprego por injustiça feita contra mim, Nada mais consegui. Ontem telefonaram avisando que minha pequena moradia no campo foi incendiada. Estava ameaçado de perder este apartamento por não ter podido pagar as prestações. Só me restou um carro, tão desgastado, que nada vale. Afastei-me de todos os meus amigos com vergonha desta humilde situação. E, agora , chegando aqui, não encontrei ninguém... Fui abandonado pela minha família, e levaram até minhas melhores roupas!. Aquele que me encontrar, faça o que tem que ser feito. Perdão.”

O vizinho dirigiu-se ao telefone para chamar a policia. Quando esta chegou, percebeu que havia um recado na secretária eletrônica. Era a voz da mulher:

“Alô! Sou eu! Ligue na firma! O engano foi reconhecido, e você está sendo chamado de volta na semana que vem!. O dono do apartamento disse que tem uma boa proposta para não o perdemos. Estamos na nossa casinha de campo. A história do incêndio era trote! Isso merece uma festa, não merece ?. Nossos amigos estão vindo pra cá.... Um beijo! Já coloquei suas melhores roupas no porta-malas do carro. Vem logo!...”

Quando tudo parecer perdido, não desista! Espere mais um pouco, nem tudo está perdido!


Deus tem sempre a solução para você!
Read More

Espaço Pessoal - Ansiedade e Preocupação

No Espaço Pessoal de hoje, eu não contarei de uma experiência que tive e venci, contarei sobre um problema, que recentemente, descobri que tenho na minha personalidade, a preocupação inútil.
Eu estava a espera do comboio (metrô, no Brasil), e como ainda faltava cerca de 40 minutos, e eu estava sozinha, eu resolvi ler um pouquinho. Naquele momento eu estava mergulhada em mais uma das minhas preocupações inúteis e resolvi ler para distrair… O livro que tirei para ler é o “Como ter o coração de Maria em mundo de Marta”, um livro maravilhoso (do qual faço postagens no blog http://perolasdauniversal.wordpress.com/).

Tal como a autora do livro, eu sempre achei que era bom nos preocuparmos excessivamente com tudo, era uma maneira de controlar tudo ao nosso redor e prever tudo o que poderia nos acontecer, para não estar surpreendida pelo inesperado.

O livro dizia: “Podemos ser um pouco neuróticas, mas nossas crianças nunca se machucam. Nossos maridos sempre usam cuecas limpas (em caso de acidente, os paramédicos saberão que suas esposas lhes tratam bem). Não saímos muito, mas nossas casas brilham com tanta limpeza (gostaríamos de convidar mais pessoas para uma visita, mas e se disserem “não”? e se disserem “sim”?)".

A preocupação, dá a ideia de que nos é uma preciosa ajuda, porém é uma “perigosa ilusão”.

Continuando, a autora fala que:
40% Das preocupações são coisas que nunca acontecerão.
30% Se referem ao passado - que não pode ser mudado.
12% Dizem respeito à crítica alheia que, na maioria das vezes, não tem fundamento.
10% São sobre saúde, que piora com o stress.
8% Se referem a problemas de verdade, que podem ser resolvidos.

Diante disso, é possível ver que a maioria das nossas preocupações são inúteis.

A autora continua e se refere a uma amiga sua, que conta: “ “Estou sentada no sofá, quando, de repente, um dos meus pensamentos adquire vida”. Logo depois ela se vê chorando e aos soluços, “Em questão de segundos, os meus filhos morreram, meu marido se divorciou de mim e estou vivendo nas ruas…!”

E aí esta o perigo deste tipo preocupação! Além, de nos preocuparmos com coisas que não têm lógica nenhuma, a preocupação inútil ocupa a nossa mente nos levando a pensar coisas que não irão acontecer, deixando a nossa mente num verdadeiro estado de stress.

Segundo a autora, existem dois tipos de preocupação:

A preocupação natural, que são trazidas por aqueles 8% que de facto são problemas. E a preocupação nociva, aquela que “é incontrolada, que se infiltra nos nossos pensamentos, contaminando nossa alegria e com convencendo a desistir das soluções antes mesmo de tentar”.

Quando eu estava esperando pelo comboio, e lendo o título, eu pensei “Bem eu até tenho uma preocupação extra, deixa eu ler isso…” .
Fui lendo os sintomas e não achei que fosse uma neurótica em preocupação... Até que acabei de ler e me identifiquei com tudo aquilo, e aí pensei “Bem na verdade sou” (rs)

Houve uma vez, que eu tinha que apresentar um trabalho na faculdade, e eu estava um pouco nervosa por ter que apresentar sozinha para todas aquelas pessoas, mas eu tinha me esforçado e tinha realizado um bom trabalho. Como uma neurótica em preocupação, eu imaginei tudo o de ruim e bom que poderia acontecer. Quando acabei de apresentar o trabalho a professora teve uma reacção normal, e eu caí no negativismo, pensei: “será que fui mal?”. E veio aquela inundação de pensamentos que não tinham lógica nenhuma…

Muitas vezes, ficamos pensando demais numa determinada reunião, ou algo parecido, de uma forma muita ansiosa, e quando tudo acaba, pensamos: “Bem, nem foi o que eu esperava, fiquei ansioso e foi tão normal!”

O facto é que devemos nos preocupar sim, mas apenas com aqueles 8%, e não com coisas absurdas. O maior problema da preocupação nociva, é que ela não se concentra no verdadeiro problema, pelo contrário ela traz ainda mais problemas. Acabamos por deixar de lado os verdadeiros problemas e de como resolve-los, para resolver os problemas trazidos pela preocupação nociva.

Mas como acabar com essa preocupação?

Primeiro passo: descubra em quais aspectos, você tem preocupação nociva. Eu, por exemplo, quando ando com uma quantia a mais de dinheiro na bolsa, de meia em meia hora olho para dentro da bolsa para ver se o dinheiro ainda está lá, e claro como ser inanimado que é, o dinheiro fugiu, está no mesmo lugar. Ou então, quando estou com um bilhete (passagem) de comboio, ou de outro meio de transporte, e vejo o revisor (cobrador), pode ser a 500 metros de distância, já tiro para ver se não o perdi, e se acontece de eu não o achar imediatamente, eu já fico imaginando um milhão de coisas…

Segundo passo: quando vier essa preocupação, você deve ocupar a sua mente com coisas que possam distrair, leia um livro, por exemplo.

Terceiro passo: quando você tiver que agir imediatamente, e em algo que não seja uma verdadeira preocupação, não fique pensando demais e pensando nas consequências e sim AJA.

Eu estou combatendo minha preocupação, e espero em breve estar escrevendo aqui, novamente, contando de como foi bom vence-la.
Mas até lá, minha maior e verdadeira preocupação é acabar com essa preocupação nociva.

E a sua preocupação qual é?

“ (…) Não andeis ansiosos pela vossa vida (...) ” Mat. 6.25
Read More

O Coração


“Quantas vezes você foi traida(o) pelos instintos do seu coração, você achava que aquela pessoa era sua amiga ou que aquele namorado(a) era fiel e honesto(a) e você nem sequer admitia que lhe dissessem o contrário pois era uma ofensa. Mas infelizmente com o passar do tempo você viu que foi traida pelo seu próprio coração. Você cometeu erros, loucuras porque seguia aquilo que o seu coração lhe dizia e acabou por se decepcionar pois nada aconteceu como previa. Isso acontece muito com a vida sentimental, você conhece alguém muito bonito(a) atraente e você começa a namorar; no tempo de namoro há momentos que tudo vai bem mas há momentos que você percebe que aquela pessoa a engana você simplesmente não quer acreditar e deixa as coisas acontecerem , hoje ele(a) a engana com uma mentira, amanhã ele(a) a deixa à espera sem nenhuma consideração mas é claro arranja uma desculpa e você perdoa, no outro dia ele(a) a maltrata e você pensa coitado(a) está stressado, é o trabalho depois vem 1 ou 2 dias em que ele(a) fica bonzinho(a) e o seu coração fica derretido, mas as coisas se repetem por várias vezes e você perde o dominio da situação; e começam as discordias as discussões os ciumes, mas você já está tão apaixonada(o) que já não consegue por um ponto final na situação, e acaba por casar-se e viver uma vida de sofrimento. Pois é, tudo isto porque você seguiu o seu coração, porque pense comigo: se você no tempo de namoro colocasse a sua mente o seu raciocinio para pensar sem olhar só para o sentimento mas agisse também pela razão, você iria perceber que as coisas não iam mudar, pois cada vez estavam piores….. Isso já estava á vista.. Quando se gosta de alguém tenta-se de tudo para fazer aquela pessoa feliz ainda que se tenha que renunciar algo por ela (e) o amor é paciente é benigno e não arde em ciumes…. Quando se gosta ou se ama muito alguém ainda que os feitios sejam diferentes existe um respeito pelas necessidades do outro e um prazer em mostrar esse amor. Se por acaso você se encontra na situação de namoro e vê que algo está mal você tem visto que não existe respeito, não existe verdade, não tome uma atitude precipitada deixe passar mais um tempo, observe como as coisas vão correndo se há melhoras ou não, ore a Deus, peça para Ele lhe mostrar se realmente aquela pessoa a vai fazer feliz, e não ignore aquilo que está à frente dos seus olhos, para que lá na frente as coisas não se tornem piores, em tudo na vida precisamos agir mais com a inteligencia do que pelos instintos do coração pois a biblia nos ensina que Enganoso é o coração mais do que todas as coisas e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá? Pois é muitas vezes o nosso coração nos engana e caimos em situações que jámais esperávamos que nos acontecessem. Acima de tudo use sua razão, e depois sim o sentimento.”

Retirado do blog: http://wwwsandraribeiro.blogspot.com/2010/03/o-coracao.html

Realmente essa é a razão pela qual tantos fracassos tem acontecido na vida sentimental, sempre deixamos o sentimento falar mais alto, e tentamos a todo o custo calar a voz da razão, pois a verdade doi…

Mas pense bem, se deixar o cancro crescer, fica mais dificil sarar a ferida…

Que Deus abençoe a todos!
Read More

A esperteza da mulher


A Bíblia está cheia de momentos dramáticos envolvendo a sagacidade das mulheres e a capacidade que elas têm de enganar os homens. É o caso de Eva, Dalila e a rainha de Sabá, entre outras.

Em Provérbios 5.3-4, por exemplo, o rei Salomão, que teve uma vasta experiência com o sexo feminino, deixou o seguinte alerta:

“Porque os lábios da mulher adúltera destilam favos de mel, e as suas palavras são mais suaves do que o azeite; mas o fim dela é amargoso como o absinto, agudo, como a espada de dois gumes.”

A própria história da humanidade está recheada de citações nas quais mulheres teriam sido pivôs de determinados episódios. Grandes reis, presidentes, militares, políticos e autoridades em geral, caíram por terem se deixado envolver por elas. Não é à toa que russos e alemães se utilizaram muito do sexo feminino no trabalho de espionagem. Nem mesmo alguns governantes brasileiros – não convém citar nomes – escaparam delas e acabaram sendo depostos.

Existe uma história que retrata bem esse lado astuto e sagaz das mulheres.

Um homem e uma mulher se envolveram num acidente de carro. Apesar dos veículos terem sido destruídos, eles não sofreram nenhum ferimento grave. Saíram ilesos. Vendo que o motorista do outro veículo era do sexo oposto, a mulher disse:

— Veja só, você é homem, e eu, mulher. Saímos ilesos deste terrível acidente. Isso só pode ser um sinal de Deus para ficarmos juntos por toda a vida. Perplexo diante de tal declaração e da beleza escultural da jovem, o rapaz imediatamente respondeu:

— Concordo. Isso só pode ser um sinal divino.

— Veja outro milagre — disse ela, apontando para o seu automóvel. — O carro foi destruído, mas aquela garrafa de champanhe ficou intacta. Deve ser outro sinal. Vamos beber para comemorar este momento.

O rapaz abriu a garrafa e deu um gole no gargalo. Ao oferecer para a mulher, ela o incentivou:

— Beba mais. Vá bebendo.

E assim o rapaz fez. Quando devolvia a garrafa, ela insistia:

— Continue bebendo. Percebi que você gosta de champanhe. Beba mais.

Depois de ter bebido metade da garrafa, o rapaz, já meio zonzo, devolveu-a para a mulher. Esta, por sua vez, tampou a garrafa e a guardou.

Estranhando sua atitude, ele perguntou:

— Você não vai beber?
— Não. Vou esperar a polícia chegar com o bafômetro!

Ora, tenho visto pastores fracassarem no ministério porque casaram mal. Na realidade, consideraram como um sinal divino verdadeiros acidentes, tragédias do destino, que nada tinham de Deus, e acabaram como o rapaz da história, vítimas de uma mulher esperta, que se valeu da situação para tirar proveito próprio.
O casamento do cristão é muito importante. Tenha muito cuidado na hora da escolha, porque senão, como na história, você vai acabar levando a culpa.

Autor: Bispo Marcelo Crivella , Fonte: iurd.pt
Read More

Primeiro as coisas mais importantes


Continuação do post “Dividida entre Marta e Maria”

A intimidade da sala de estar que Maria teve com Jesus, nunca resultará da agitação da cozinha de Marta. Agitação, por si só, causa distração. Marta abriu a sua casa para Jesus, mas isso não significa que ela automaticamente tenha aberto o seu coração. Em sua ânsia de servir a Jesus, ela quase perdeu a oportunidade de conhecê-Lo. Em sua mente, ela se preocupava em fazer o melhor. Tinha que fazer o máximo por Jesus.

Podemos ser pegos pela mesma cilada de desempenho, sentindo que devemos provar nosso amor a Deus através de grandes feitos. Então nos apressamos em deixar a intimidade da sala de estar para nos ocupar na cozinha, realizando grandes ministérios e projetos maravilhosos, no esforço de divulgar as Boas Novas. Fazemos todo o nosso trabalho em Seu Nome. Nós O chamamos “Senhor, Senhor”, mas, no fim, será que Ele nos conhecerá? Nós O conheceremos?

Enquanto o mundo aplaude as grandes façanhas, Deus deseja comunhão. O mundo clama “Faça mais! Seja tudo o que puder!”, mas nosso Pai sussura: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus”. Ele não procura tanto por trabalhadores como procura por filhos e filhas – um povo no qual possa fluir.

Porque se somos Seus filhos e filhas, o serviço da cozinha será resultado natural da intimidade da sala de estar com Deus.

Quando colocamos o trabalho, mesmo que este seja para Deus, acima da adoraração, colocamos a carroça na frente do cavalo. A carroça é importante da mesma forma que o cavalo. Mas o cavalo deve estar à frente, ou então, acabamos arrastando a carroça sozinhas. Frustadas e cansadas, quase não somos capazes de romper com a pressão das ocupações da igreja, pois há sempre algo que precisa ser feito.

Quando dedicamos primeiro nosso tempo em Sua presença – quando reservamos um momento para ouvir a voz de Deus – Ele providencia a força de que precisamos para levar a carga mais pesada. Ele “sela” a graça e nos convida para um passeio.

Continua.

Adaptado do livro “Como ter o coração de Maria no mundo de Marta”
Read More

Curiosidades sobre a Primavera


As estações

As estações do ano são resultantes da inclinação da Terra a 23º em relação ao Sol para que essa realize sua órbita. Por tal inclinação é que se pode perceber o recebimento dos raios do Sol em algumas regiões com maior intensidade. A partir da inclinação do planeta é que são determinados os períodos climáticos, ou seja, a fase em que os fatores climáticos são modificados.

Antigamente, dividia-se os períodos climáticos como período quente, que era subdividido por períodos que humidade moderada, de temperatura e humidade elevada e de temperatura alta e humidade baixa; e período frio, que ainda subdividia-se em declínio gradual e período mais frio. Posteriormente, os períodos climáticos foram divididos a partir do Solstício e do Equinócio, fenômenos astronômicos que facilitaram a divisão. No ocidente, tais fenômenos permitiram a divisão em quatro estações, sendo que em outros lugares existem duas, três ou cinco estações, dependendo da cultura.

A Primavera

A primavera é uma época de renascimento e renovação. As neves do inverno derretem, as flores desabrocham, e todo o mundo parece novo de novo. É uma época de renascimento, de renovo! É a estação das flores!

Significado da palavra Primavera

A palavra Verão provém do latim vernum, com o significado de “tempo primaveril”, derivado de ver, veris, que significava Primavera. A expressão primo ver (que originou o termo Primavera) aplicava-se apenas ao começo da estação: primo + ver = o primeiro Verão = o princípio do Verão (= Primavera).

Antigamente, a palavra Verão designava, o período correspondente à actual estação da Primavera. Tal aparece documentado, por exemplo, em Gil Vicente, Obras Várias («… como vemos que contra a formosura do Verão, o fogo do Estio; e contra a vaidade humana, a esperança da morte…»).

A Primavera do hemisfério norte é chamada de “Primavera boreal”, e a do hemisfério sul é chamada de “Primavera austral”. A “Primavera boreal” tem início, no Hemisfério Norte, a 21 de Março e termina a 21 de Junho. A “Primavera austral” tem início, no Hemisfério Sul, a 23 de Setembro e termina a 21 de Dezembro.
Read More

O que está a acontecer com o nosso planeta?


Estamos em Março de 2010 e já registamos ocorrencia de imensas catastrofes. Em 3 meses deste novo ano aconteceram três terremotos muito violentos, o primeiro no Haiti, de magnitude 7, e o segundo no Chile, de magnitude e 8.8 na escala de Richter, com vários avisos de tsunami e várias réplicas, entre as quais uma de magnitude 6.6, e o mais recente na turquia de magnitude 6.

Mas porque está havendo tantas catastrofes? será derivado aos comportamentos humanos? ao aquecimento global do planeta? será devido às profecias como a dos maias que prevê o final dos tempos para o ano 2012?

Muito se tem falado acerca do final dos tempos, do Apocalipse, mas nem muitos acreditam na sua veracidade, recorrendo a explicações cientificas.

Mas a verdade é que tem acontecido fenómenos terriveis nos ultimos meses, que tem devastado algumas partes do nosso planeta. E o que sabemos acerca disto?

Recomendamos para isto a leitura de Mateus 24:3-14

Vamos por partes:

- “Virão muitos em meu nome dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos” e realmente tem havido muitos falando que são o Cristo homem, que não adoram a Jesus mas dizem SER o proprio Cristo.

- “E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, pois é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim.” Aqui adverte claramente ouvireis falar de guerras e rumores de guerras, mas este ainda não é o fim, são apenas sinais para que saibamos o tempo.

- “Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terramotos em vários lugares; porém tudo isto é o principio das dores.” Gostaria de lembrar, tal como refere o Bispo Alfredo Paulo no seu livro “Os últimos dias da humanidade”, que o numero de terramotos está aumentando em numero e em destruição, o que a meu ver reforça a ideia de que a natureza está a chamar a atenção para algo.

-”Então, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome.” Repare-se que não é um simples ódio, mas um ódio ao próprio nome do Senhor Jesus.

-”Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.” Note-se que inicia a frase “nesse tempo” o que sugere que é no mesmo tempo em que seremos odiados pelo nome de Jesus, muitos se hao de escandalizar trair e odiar, revela um declinio da moral. Convém, ainda, observar em relação aos falsos profetas, aquilo que está escrito ” pelo fruto conhecereis a arvore”, por isso devemos ficar atentos.

- “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos. Aquele, porém que preseverar até o fim, esse será salvo. ” Também isto já está acontecendo, o amor de muitos se tem esfriado, muitos já nem acreditam, nem sabem o que é o amor. Note-se que quando se refere à salvação, nota-se que o amor a que se refere a palavra sagrada, é ao amor a Deus.

-”E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim.”

Então, aqui se conclui, todos os sinais que estão a acontecer são o principio das dores. O agravamento em numero e destruição fazem notar que esse dia está cada vez mais proximo, o amor tem-se esfriado e já muitos nem acreditam que tal amor existe, note-se o Amor a Deus, porém o fim virá, não em data marcada, mas quando a palavra de Deus for pregada a toda a criatura. Se já bateram na sua porta a pregar a palavra de Deus, a Palavra de Deus foi-lhe pregada, quer você tenha aceitado ou não, você teve a sua oportunidade.

Por isso reflita no que tem feito, pois cremos que o final verdadeiramente esta proximo!
Read More

Torta de Deu

Quem ou o quê você tem posto em primeiro na sua vida?

Read More

Tire o "Porém" da sua vida

Fonte: Guerreiros da IURD www.forcajovemuniversal.ning.com





Read More

Dividida entre Marta e Maria


Continuação do post “O coração de Maria”

Nós, mulheres cristãs, enfrentamos uma luta diária, quando o trabalho e a adoração entram em conflito.

Parte de nós é Maria, queremos adorar com todo o fervor e sentar aos pés do Mestre. Mas por outro lado, como Marta, “há tanta coisa para fazer!”.

Queremos adorar com prontidão, mas as “tarefas urgentes” nos engolem… O problema é que muitas destas tarefas importantes, nem precisam ser feitas hoje ou até mesmo esta semana. Horas extras de oração e de estudo bíblico podem esperar, mas tarefas urgentes requerem uma resposta imediata. Demandas intermináveis, pressionam cada dia e hora.

Além do trabalho fora de casa, acresce o trabalho doméstico: roupa e louça para lavar, passar a ferro, levar os filhos para a escola …

Então onde encontramos tempo para seguir Maria até aos pés de Jesus? Onde encontramos energia para buscar e servir o Senhor? Como escolhemos a melhor parte e ainda conseguimos fazer tudo que realmente deve ser feito?

Jesus é o nosso exemplo supremo. Ele nunca estava apressado, sabia quem era e para onde ia. Não se tornou refém das necessidades afoitas deste mundo.

Jesus saía de um lugar de oração para outro e fazia milagres nesses intervalos. Como é incrível estar em sintonia com Deus, de modo que nenhuma acção seja desperdiçada e nenhuma palavra, caía por terra!

Esta é a intimidade que Jesus nos convida a compartilhar. Atendendo ao seu convite, encontramos a chave para os nossos anseios, o segredo de viver para além das pressões diárias, que por sua vez tentam nos afastar com força. A medida que aprendemos o significado de escolher a melhor parte da intimidade com Cristo, inicia-se uma mudança em nós. Não se trata de uma mudança qualquer, o Salvador nos aceita da maneira como somos – Maria, Marta ou a combinação de ambas – mas nos ama demais para permitir que continuemos assim. Ele é único que pode nos dar o coração de Maria em um mundo de Marta.

Esta transformação é exactamente o que vemos na continuação da história das irmãs nos Evangelhos. Marta não põe de lado sua personalidade, não desiste dos seus hobbies ou queima os seus livros de receitas para adorar a Jesus. Não tenta ser igual a Maria; simplesmente obedece. Recebe a repreensão de Jesus e aprende que há o momento para trabalhar e o momento para adorar. A Marta que veremos mais adiante, é cheia de fé e confiança. O tipo de fé e confiança que só se adquire aos pés de Jesus.

Maria também mudou. Embora a sua natureza contemplativa a faça uma adoradora nata, também a deixa vulnerável ao desespero, como vemos adiante nos Evangelhos. Mas, no final, quando percebe que Jesus está próximo, ela coloca em acção o que aprendeu com a adoração. Ela segue adiante e agarra a oportunidade de servir de um modo maravilhoso e sacrificial.

Duas mulheres completamente diferentes sofrem uma transformação bem diante dos nossos olhos: uma santa renovação. A audaciosa se torna mansa, e a meiga, corajosa. É impossível estar na presença de Deus e não ser transformado.

Continua.

Adaptado do livro: “Como ter o coração de Maria no mundo de Marta”
Read More

E se você fosse perseguido?

Para poder meditar e agradecer a Deus, por vivermos em um país onde temos liberdade.

Read More

A incredulidade


“Sabe, pois, que não é por causa da tua justiça que o Senhor, teu Deus, te dá esta boa terra para possuí-la, pois tu és povo de dura serviz. Lembrai-vos e não vos esqueçais de que muito provocas-te à ira o Senhor, vosso Deus, no deserto desde o dia em que saístes do Egipto até que chegastes a esse lugar, rebeldes fostes com o Senhor; pois em Horebe, tanto provocastes à ira o Senhor, que a ira do Senhor se acendeu contra vós para vos destruir.” Deuteronómio 9:6-8

Meditando nesta palavra, chegamos à conclusão de que não é pelos nossos méritos que Deus nos faz habitar na terra prometida, mas por causa da Sua Promessa. Muitas vezes ouvimos falar desta palavra mas não a entendemos. Deus é misericordioso, mas Ele também é justiça. Naquele tempo o povo foi incredulo e essa incredulidade é que provocou a ira do Senhor.

Efectivamente as bençãos vêm pela promessa e não pelo merecimento, mas com um coração incredulo? Como alcançar a benção tão desejada?

A promessa de Deus se ha-de cumprir, no entanto, é a incredulidade que “atrasa” a benção de chegar, a incredulidade nada mais é do que a falta de fé. Logo vemos que é a falta de fé que impede a benção de chegar até nós. Mas a incredulidade chega a ser em extremo grave, uma vez que não apenas impede a benção de se realizar, mas provoca a ira de Deus. Pense meu amigo leitor, a incredulidade é como se estivesse a dizer para Deus (aquele que tudo pode), “Não sei se Deus pode fazer isso”. Daí está escrito que sem fé é impossivel agradar a Deus. Deus entregou o seu Filho para que atravéz do Seu Nome, JESUS, tudo podessemos.

Lembre-se, se você não usa a sua fé você está a desagradar a Deus e a provocar a Sua ira.
Read More

Como receber o Espírito Santo


Primeiro passo: Consciência.

Estar consciente de que ninguém é batizado com o Espírito Santo porque merece. Se achar que tem méritos, não vai receber nunca. Esse batismo deve ser buscado com todas as forças e de todo o coração, por meio da fé no Senhor Jesus Cristo.

Segundo passo: Querer.

Esse querer não é simples vontade ou boa ideia, nem porque outros O têm. Mas, por ser tão necessário quanto a salvação. É um querer semelhante ao perdão dos pecados. É um querer ardente, acima de qualquer outro sonho ou desejo do coração. Mais do que viver, casar, conquistar mundos e fundos, enfim, mais do que tudo o que as pessoas ou esse mundo podem oferecer. Por isso, o Senhor impõe a condição de sede. É preciso ter sede. Muita sede. Desesperadora sede. Se alguém tem sede… (João 7.37) Se não houver garra no querer, fica difícil.

Segundo passo: Pensamento.

O querer precisa ser seguido pelo pensamento ocupado na Pessoa do Espírito Santo. O pensamento contínuo nEle deve ser tanto em casa, no trabalho, na rua, na igreja ou em qualquer lugar. Tanto quanto puder. É como o namoro. Quando se está amando, a pessoa vira e mexe sempre acaba pensando na pessoa amada, não é? O mesmo deve ocorrer com o candidato ao Selo Divino. O importante é manter a mente focada nEle. Não é preciso dizer que, nessa fase, o candidato deve procurar ao máximo se isolar de tudo nocivo à boa consciência. Evitar más companhias ou de pessoas contrárias à fé, distrações vulgares e tudo o mais que interrompa o relacionamento com o Espírito. É difícil, mas não é impossível. A fé exige sacrifícios. Se na conquista dos bens materiais não se mede sacrifícios, quanto mais na conquista espiritual. Imagine a plenitude do Espírito Santo!

Portanto, tem de haver o esforço sobrenatural.

Conclusão:

Quando essas condições são satisfeitas, o candidato não precisa fazer mais nada, muito menos se preocupar. É só esperar. A qualquer momento e em qualquer lugar Ele pode ser batizado. Em casa, no trabalho, na rua, na igreja, enfim, não há mais empecilho para que o Senhor Jesus venha a batizá-lo com Seu Espírito.

Observação: Durante o tempo de “ocupação da mente” com a Pessoa do Espírito Santo, é provável que o diabo sopre pensamentos sujos. Caso isso aconteça, saiba que isso é um excelente sinal de que você está no caminho certo. Não desanime. Não se preocupe. E nem pense que está pecando contra Ele. Tentação não é pecado. Pecado é cair em tentação. Pecado imperdoável é ofender ou proferir palavras contra o Espírito Santo.

Quando vierem pensamentos sujos, não tenha medo e nem se acovarde. Aproveite o momento e resista ao diabo louvando ao Senhor Jesus. Seja com cânticos, seja com palavras de adoração (num tom alto ou baixo, depende de sua privacidade). O importante é não temer ou se intimidar diante dos pensamentos sujos. Tem que reagir! E reagir com louvores a Deus.

Publicado em http://blog.bispomacedo.com.br,por Bispo Edir Macedo.
Read More

Dia da Mulher

Uma mulher forte x Uma mulher de força


Uma mulher forte malha todo dia para manter seu corpo em forma…
Mas uma mulher de força constrói relacionamentos para manter sua alma em forma.

Uma mulher forte não tem medo de nada …
Mas uma mulher de força demonstra coragem, em meio a seus medos.

Uma mulher forte não permite que ninguém tire o melhor dela …
Mas uma mulher de força dá o melhor de si a todo mundo.

Uma mulher forte comete erros e evita os mesmos no futuro… A mulher de força percebe que os erros, na vida, também podem ser bênçãos inesperadas e aprende com eles.

Uma mulher forte tem o olhar de segurança na face … Mas uma mulher de força tem a graça.

Uma mulher forte acredita que ela é forte o suficiente para a jornada…
Mas uma mulher de força tem fé que é durante a jornada que ela se tornará forte.

Para você mulher, um feliz dia! Que você seja sempre uma mulher de força!
Read More

O coração de Maria


Continuação do post “Tendo o coração de Marta”

Dizem, que a diversidade é o tempero da vida. Deve ser por essa razão que Deus coloca pessoas com personalidade tão diferentes na mesma familia (ou então, Ele está tentando nos preparar para o casamento). Maria era a luz do sol para os trovões de Marta, era o freio para a locomotiva de sua irmã. A inclinação de Maria, era deslizar pela vida, parando para cheirar as rosas, enuanto Marta era propensa a colher as rosas, cortar rapidamente os talos em ângulos e ajeita-los em um vaso.

Não há como dizer que uma está certa e a outra errada. Somos todos diferentes, e foi assim que Deus nos criou. Cada personalidade e talento têm seus pontos fortes e fracos, suas glórias e tentações.

É interessante ver que quando Jesus repreendeu Marta, não disse: “Porque você não pode ser mais parecida com a sua irmã Maria?”. Ele sabia que Marta nunca seria Maria e Maria nunca seria Marta. Mas quando estiveram diante da mesma escolha – de trabalhar ou de adorar- Jesus disse: “Maria escolheu a melhor parte”

E esta melhor parte está a disposição de cada uma de nós, não obstante a personalidade e talentos. É como uma escolha, que cada uma de nós pode fazer.

É claro que você não deverá deixar de fazer as suas tarefas cotidianas. Com certeza, Maria, deve ter recebido Jesus e os seus discipulos com toda a dedicação, mas quando chegou a hora de ouvir, a sede espiritual falou mais forte, e assim, ela quebra a etiqueta social e chega mais perto..

Note que Marta, estava trabalhando para servir melhor ao Senhor Jesus… Mas não era essa a melhor parte…

E você que parte vai escolher?

Continua no próximo post


Adaptado do livro: Como ter o coração de Maria no mundo de Marta
Read More

Testemunho muito forte- lição de vida para todos

Read More

Estudo do Apocalipse



Read More

Diga o fraco: Eu sou forte


“Ouve, ó Israel, tu passas, hoje, o Jordão para entrares a possuir nações maiores e mais fortes do que tu; cidades grandes e amuralhadas até aos céus;” Deuteronômio 9:1

Neste tempo Israel acabara de sair do Egipto, onde foi um povo escravo por 400 anos. Israel era, aos olhos do mundo considerado um povo fraco, mas Deus lhes disse possuireis nações mais fortes que vós. Esta palavra está em concordancia com outras passagens na biblia ”..diga o fraco: Eu sou forte.” Joel 3:10 e ainda “pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para envergonhar as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para envergonhar as fortes; E Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para reduzir a nada as que são;” 1 Corintios 1:27-28
Muitos poderiam pensar que isso é ironia, outros que é uma maneira de motivar as pessoas, porém em corintios é bem explicito o motivo, no versiculo 29 Deus fala “a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus”.

Deus tem Poder e como Deus poderia manifestar esse Poder? Deus procura um povo que esteja disposto a seu usado por Ele. Normalmente os grandes e fortes se acham os donos do mundo e os que já sabem de tudo e, por isso não precisam de Deus para nada. Estes seriam incapazes de reconhecer Deus acima de todas as coisas, por isso Deus procura os humildes de coração, aqueles que são considerados fracos aos olhos do mundo, mas que possuem dentro de sí um desejo de ser grande, que sabem da sua condição fraca mas reconhecem que com Deus podem ser fortes, Deus procura corajosos que se deixem usar por Ele para fazerem a diferença.
Por isso Deus permitiu essa nação perdida no deserto até que a geração de incredulos morresse, a geração de Josué era corajosa e não medrosa como a que morreu no deserto. Será que os medrosos eram mais fracos? Não! Eles eram igualmente fracos, as outras nações eram mais fortes que eles e Deus advertiu-os para isso, Deus lhes expôs tudo para que eles tivessem consciência do que iriam fazer, mas aquela geração possuia coragem o suficiente para enfrentar, para ir adiante, obedecer a Deus e conquistar, e nem pestanejaram quando Deus falou, eles sabiam que eram fracos, mas eles também sabiam o Deus em quem estavam crendo.

Se você se sente fraco, inferior e sem capacidades, mas reconhece que necessita de Deus e se entregar de corpo, alma e espirito nas mãos de Deus, então você vai vencer, não porque você é forte, mas porque Deus te faz forte! Deus permitirá que os problemas venham, não para te derrubar mas para você derrubar o problema, e com a vitoria nas mãos você fale bem alto, para todos ouvires “Jesus Cristo é o Senhor”.

Que Deus abençoe a todos!
Read More

Tendo o coração de Marta


Para você que ainda não conhece a história de Maria e de Marta, sugiro-lhe que primeiramente leia-a, em Lucas 10:38.

Somos propensas a proclamar elogios a Maria em estudos bíblicos, mas por outro lado Marta combina melhor com a tendência perfeccionista de quase todas mulheres.

A mulher que abre a sua casa para um grupo de treze homens famintos, ou talvez mais, que anfitriã! Que mulher!

A história das duas irmãs, começa com Marta em seu momento de glória. Afinal, trata-se da visita de Jesus, assim ela, preocupada em qual seria a melhor maneira de alimentar aqueles homens famintos e ao Messias, rasga o cardápio comum do dia-a-dia e resgata todos os livres de receitas. Este tem que ser um banquete perfeito! Para o Messias!

Tanta coisa para fazer, em tão pouco tempo! Ela deve assegurar-se dos mínimos detalhes; se as peças da mesa e o guardanapo combinam… Qual será a sobremesa mais adequada? Será que Jesus e os seus seguidores passaram a noite aqui? Alguém deve dobrar os lençóis e algumas toalhas.

“Onde está Maria? Alguém a viu?” ela pergunta a um servo, apressando-o com as demais tarefas. Se Maria trocasse os lençóis, ela poderia se preocupar com a sobremesa…

A casa inteira está em alvoroço, agitada para receber o mestre mais famoso do seu tempo! E lá está Maria, sentada aos pés do Mestre na sala… Com tantas coisas fazer e Maria sentada, participando de uma reunião de homens, parecendo ignorar Marta gesticulando no corredor. Marta tenta tossir, lançar o olhar “de raiva”… Mas nada parece sortir efeito, Maria só tinha olhos para Jesus! Já em seu limite, Marta faz algo inédito. Interrompe a reunião, certa de que Jesus ficará do seu lado, afinal o lugar da mulher é na cozinha, sua irmã deveria estar ajudando.

É claro que isso tudo você não encontrará escrito na Bíblia. Lucas dedicou apenas 4 versículos para um acontecimento destinado a mudar a vida de Marta e a nossa, se permitirmos que essa verdade penetre em nosso coração.

Em vez de aplaudir Marta, Jesus gentilmente a repreendeu dizendo-lhe “Maria escolheu a melhor parte”.

“A melhor parte?”, deve ter repetido Marta sem acreditar.

As palavras de Jesus, descritas em Lucas 10, são inacreditavelmente libertadoras para aqueles que se ocupam com os trabalhos árduos desta vida.

Não é o “mais” o que Ele requer de nós. De fato pode ser o menos.

As vezes temos tantas coisas para fazer, principalmente você que faz a obra de Deus, de uma forma mais direta… É os banheiros da igreja para limpar, os jornais para dobrar e etc., etc. … E quando você chega em casa ainda tem mais trabalhos árduos…

Para você que deseja aprender a lidar com os trabalhos árduos desta vida, mas tendo o coração de Maria, leia os próximos posts.

Adaptado do livro “Como ter o coração de Maria, no mundo de Marta”.
Read More

© Pérolas que Edificam, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena